Presidentes dos Três Poderes participam de solenidade no Sírio-Libanês

Cesar Itibere/PR

Os presidentes dos Três Poderes da República participaram hoje (21) de rápida cerimônia para comemorar os 10 anos do Centro de Cardiologia do Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista.

Além do presidente da República, Michel Temer, participaram da solenidade o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

Durante sua breve fala no evento, o presidente Michel Temer disse que dá seu aval para o pedido do médico cardiologista Roberto Kalil, diretor geral do Centro de Cardiologia do Sírio-Libanês, para que seja criada uma faculdade de medicina do hospital.

“Quero dar, por enquanto, este aval. Seria extraordinário levar o Sírio-Libanês para aqueles que querem formar-se na medicina”, disse Temer.

“Meu coração já esteve fisicamente à disposição desse centro de cardiologia. Já me servi desses extraordinários serviços do centro de cardiologia”, lembrou o presidente, que disse que esse atendimento melhorou sua qualidade de vida.

Governador

O governador de São Paulo, Márcio França, disse após a solenidade que, após o seu mandato, pretende voltar a surfar, advogar e cuidar dos netos, e cumprir um papel de conciliador na política.

“O Brasil precisa de conciliações. O Brasil está precisando de muita gente ligada a conciliações. Sinto que as divergências não acabaram”.

“Parece que as eleições ainda não acabaram”, disse, acrescentando que “espero um ano de boas novidades para os dois lados, que o Brasil possa acertar em toda sua administração”.

França também comentou sobre a transferência de líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC) para presídios federais. Segundo ele, a trasnferência não depende de decisão do governo, mas da Justiça.