Prefeito não vai dar posse a Roberto Carlos e deve nomear interventor no Impro

Prefeito não vai dar posse a Roberto Carlos e deve nomear interventor no Impro

O prefeito de Rondonópolis, Zé Carlos do Pátio (SD), decidiu bater o pé e não vai empossar o presidente eleito do Instituto de Previdência de Rondonópolis (Impro), Roberto Carlos Corrêa de Carvalho. Ele foi reeleito presidente do órgão com 95% dos votos.

Vale destacar que o dirigente não teve adversários.

A decisão foi tomada nesta segunda-feira (10) após uma consulta feita pelo prefeito à Procuradoria que entendeu que houve irregularidades no processo eleitoral que culminou com a eleição de Roberto Carlos.

O entendimento dos procuradores é que Roberto não poderia ser candidato à reeleição, por ter cumprido o mandato também ainda na gestão do ex-prefeito Percival Muniz.

No entanto, servidores ligados ao Impro, garantem que há controvérsias, pois a Comissão Eleitoral que contava com representantes do Poder Executivo autorizou e liberou a candidatura de Roberto. Outro questionamento é que devido à Pandemia, a Lei original do Impro foi alterada, para a prorrogação dos mandados e não ficou claro está questão o número de mandatos consecutivos.

O prefeito, inclusive, já estuda nomes para assumir o Impro. Os primeiros nomes colocados foram do ex-presidente do Sispmur, Rubens Paulo e da ex-presidente do Serv Saúde, Jascilene Santos Slva. Pátio, no entanto, resolveu apostar em outros nomes como de Claudia Lugli e Fátima Rezende, essa última foi interventora do Impro, em 2018.

A Justiça, na época deu ganho de causa ao Impro, e derrubou a intervenção.

O Sindicato dos Servidores Públicos de Rondonópolis (Sispmur) anunciou para quarta-feira, às 8 horas, um ato público, em frente à sede do Impro, para garantir a nomeação de Roberto.

Noticias Relacionadas