Polícia Civil desarticula grupo que receptava e adulterava cargas de farelo de soja misturada com areia em Rondonópolis

Polícia Civil-MT

Polícia Civil-MT

Foto: Polícia Civil

Polícia Civil desarticula grupo que receptava e adulterava cargas de farelo de soja misturada com areia em Rondonópolis

Um barracão destinado para receptar e adulterar cargas de farelo de soja em Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá), foi fechado pela Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), na quarta-feira (22.02).

Três homens de 41, 30 e 21 anos, foram autuados em flagrante por receptação qualificada e associação criminosa, após serem abordados em pleno processo de adulteração de um carregamento de farelo de soja que seria entregue no terminal de cargas.

Dando continuidade as investigações visando a repressão ao desvio de cargas na região de Rondonópolis, os policiais civis identificaram um local no bairro Distrito Industrial, utilizado pelos suspeitos.

No interior do barracão foi apreendida uma pá carregadeira usada no processo de adulteração, além de encontrada grande quantidade de areia misturada ao farelo de soja.

Os dois presos já tinham sido indiciados na operação “Grãos de Areia”, sendo um deles irmão e outro laranja de alvos considerados lideranças da organização criminosa, desarticulada Polícia Civil no mês de julho de 2022.

Conforme apurado nos autos, o grupo criminoso voltou a agir com o mesmo modus operandi em janeiro deste ano, aproveitando-se do escoamento da safra de soja e farelo de soja.

De acordo com os indícios, estima-se que os envolvidos tenham adulterado aproximadamente 30 cargas nos últimos 40 dias, com desvio de aproximadamente 300 toneladas de farelo de soja, no valor de R$ 750 mil.

Os três suspeitos foram conduzidos para Derf, interrogados e autuados em flagrante por receptação qualificada e associação criminosa. Após a confecção dos autos, eles foram colocados à disposição da Justiça.

Veja vídeo:

+ Acessados

Veja Também