Operação cumpre 11 ordens judiciais contra organização criminosa envolvida em golpes de estelionato

Polícia Civil-MT

Polícia Civil-MT

Polícia Civil-MT

Operação cumpre 11 ordens judiciais contra organização criminosa envolvida em golpes de estelionato

Investigação da polícia paulista identificou o grupo que agia contra vítimas de SP e estão baseadas em Cuiabá e VG

Equipes das Polícias Civil de Mato Grosso e de São Paulo cumpriram nesta terça-feira (28.11), em Cuiabá, 11 mandados de busca domiciliar e um de prisão temporária contra investigados por goleps de estelionato na modalidade perfil falso em redes sociais.

A investigação é oriundo da polícia paulista e apura a prática de golpes tramados com o uso do aplicativo WhatsApp. Por ele, o criminoso cria um perfil usando fotos de redes sociais e começa a conversar com parentes e amigos se passando pelo usuário e fingindo que trocou de número. Na sequência, pede valores, que são depositados em contas bancárias fornecidas por terceiros.

Foi apontado que o grupo criminoso estava baseado nas cidades de Cuiabá e Várzea Grande. A Polícia Civil de São Paulo identificou uma pessoa que atua diretamente na aplicação do golpe e outras 10 que o auxiliaram, com a cessão de rede de dados. Outras 12 pessoas foram identificadas como os chamados “conteiros”, ou seja, aquelas que atuam na organização fornecendo contas bancárias para receber os valores provenientes dos crimes. No total, a investigação identificou 23 pessoas que integram a organização criminosa.

O cumprimento dos mandados contou com a participação de uma equipe do Departamento de Investigações Gerais de São José do Rio Preto (SP) e da Polícia Civil de Mato Grosso por meio das Delegacias Especializada em Estelionato, Delegacia de Roubos e Furtos de Cuiabá e de Várzea Grande, Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos Automotores de Cuiabá e Delegacia Regional de Várzea Grande.

+ Acessados

Veja Também