Mutirão da Assembleia Social chega à sexta edição em 2019 e atende moradores do distrito da Guia, em Cuiabá

Programação diversificada contou com oficinas, atendimentos em saúde, cuidados de beleza, orientações de especialistas e até aula de aeróbica

Mutirão da Assembleia Social chega à sexta edição em 2019 e atende moradores do distrito da Guia, em Cuiabá
Karen Malagoli / Sala da Mulher

Os moradores do distrito da Guia, em Cuiabá, tiveram uma manhã de serviços, alegria e muita energia positiva. A região recebeu o Mutirão da Assembleia Social (antiga Sala da Mulher) no Centro Espírita Nossa Senhora da Glória, que ofereceu serviços de saúde, de autoestima, ministrou oficinas, além de muita animação. EsTta foi a sexta edição em 2019 da ação promovida pelo braço social da Assembleia Legislativa de Mato Grosso nos municípios do interior do Estado ou em regiões periféricas de Cuiabá.

A Assembleia Social ofereceu atendimento em Assistência Social e, por meio de parceiros, ofereceu Oficina de Chaveiros Artesanais, com a professora Elizabeth Ferreira; Oficina de Pintura em Pano de Prato, com a artista plástica Dani Xu; atendimento de coaching sistêmico humanizado, pela equipe do Instituto Potencialize; e tranças e penteados, pelos voluntários da Galvan Escola de Cabeleireiros.

Uma nova parceria firmada pela Assembleia Social, desta vez com a Polícia Judiciária Civil (PJC), ofereceu Oficina de Informática, orientações para prevenção das drogas e sobre questões jurídicas. E teve também a farra das crianças, encantadas com o mascote da PJC, que fez aula de aeróbica e tudo.

A casa de umbanda também convidou voluntários, que ofereceram diversos serviços: por meio do Instituto de Cursos de Mato Grosso (Icursos), a população teve atendimentos em design de sobrancelhas, Reiki e para orientações jurídicas. Levaram também equipe de Enfermagem – para orientações de Saúde e medição de pressão arterial e de glicemia.

Os frequentadores do centro espírita ainda distribuíram mudas de plantas; ofereceram esmaltação das unhas; houve atendimento em Pediatria, com a voluntária Karina Faro; e atendimento de crianças com deficiência, oferecido pela terapeuta ocupacional Larissa; Oficina de Turbantes, com Sônia Aparecida; e a grande sensação: a aula de aeróbica, com o professor Sauá, que colocou todo mundo para dançar e suar. “Foi muito divertido, eu cansei bastante, estava um pouco desajeitado, mas foi bom”, contou Márcio Alcântara, um dos mais dedicados nos movimentos da aeróbica.

A diretora da Assembleia Social, Daniella Paula Oliveira, destacou a alegria de promover mais um mutirão, desta vez, no distrito da Guia. “Estamos muito felizes de estar aqui, recebendo este axé, esta energia positiva, neste espaço de fé, amor e solidariedade. Já estivemos em escolas, associações de bairros, já atendemos igrejas evangélicas, agremiações católicas, obras sociais espíritas e agora a honra de pisar solo sagrado para as religiões de matrizes africanas. É a Assembleia Legislativa cumprindo seu papel de ser laica e estadista”.

O deputado Carlos Avallone (PSDB), um dos parlamentares que apoiam a atuação da Assembleia Social, também esteve presente na ação. “A Assembleia cresce muito quando a gente faz este tipo de trabalho. São os olhos da AL para o que a sociedade está precisando”.

Em nome da deputada Janaina Riva (MDB), a representante Tânia Arantes registrou que a parlamentar “caminha junto com a Assembleia Social, porque ela acredita em ações em prol da dignidade humana”.

Leila Euretes de Arruda foi recebida em coro pelos demais frequentadores depois de ganhar um brinde no sorteio. Quando perguntada sobre o motivo de tanta festa, respondeu: “eu estava falando que toda vez tem sorteio aqui no centro e eu nunca ganho nada. Assim que fechei a boca, ganhei”, riu. Além da lembrancinha, aproveitou o mutirão para consultar os quatro netos com a pediatra.

O centro de umbanda conta com dois trabalhadores servidores da ALMT, a liderança Onilce Santana de Arruda (mãe Nilce) e Cleudes Mário Teixeira Faro (pai pequeno). Cleudes contam que regularmente promovem ações sociais na casa. Mãe Nilce contou que a casa atende a 186 famílias e, durante os trabalhos sociais promovidos, oferecem atendimento de médicos, dentistas e enfermeiros, todos frequentadores voluntários.

Sobre a parceria com a Assembleia Social, mãe Nilce contou que “para nós, da religião, é muito gratificante. Sou sacerdotisa há 43 anos e nunca vi uma aproximação de uma casa de umbanda com o Legislativo”.

Nesta ação, foram contabilizados 157 atendimentos. A próxima edição do Mutirão da Assembleia Social será em setembro, no distrito de Bauxi, em Rosário Oeste.