Mulher é demitida após chamar a polícia por conta de homem negro em parque

Homem observava pássaros no local

Foto: Reprodução

O vídeo de uma mulher branca chamando a polícia por conta de um homem negro no Central Park, em Nova York, viralizou nas redes sociais. Nas imagens, o homem diz que observava pássaros no local e pediu para que a mulher colocasse coleira em seu cão, regra obrigatória no parque.

Na gravação, a mulher pega o telefone e diz estar ligando para a polícia. “Há um homem afro-americano aqui, eu estou no Central Park. Ele está me filmando, me ameaçando e ameaçando meu cachorro”, grita nas imagens.

O vídeo gravado por Christian Cooper foi feito na última segunda-feira (25) e já recebeu mais de 10 mil compartilhamentos no Facebook. Em entrevista para a emissora NBC, Amy Cooper (que não é da mesma família que o homem), disse que não é racista e pediu desculpas. Ela reconheceu que exagerou na reação.

Após a repercussão, a Franklin Templeton, empresa onde Amy trabalhava, anunciou a demissão de usa então funcionária nesta terça-feira (26).

Até mesmo ao prefeito de Nova York, Bill de Blasio, classificou a atitude como “racismo, puro e simples”.

“Ela chamou a polícia PORQUE ele era um homem negro. Mesmo que ela tenha violado as regras. Ela decidiu que ele era o criminoso e nós sabemos o porquê. Esse tipo de ódio não tem lugar em nossa cidade”, escreveu em seu Twitter.

Christian disse que aceitou o pedido de desculpas da mulher e explicou o motivo de ter gravado a cena. “Eu gravei isso porque achei importante documentar as coisas”.