MP denuncia suspeito de ter assassinado engenheira após perseguição no trânsito em MT

Julia Barbosa de Souza, de 28 anos, era passageira da caminhonete dirigida pelo namorado dela em Sorriso — Foto: Instagram/Reprodução



O suspeito de ter assassinado a engenheira agrônoma Júlia Barbosa de Souza, 28 anos, Jackson Furlan, de 29 anos, após uma perseguição no trânsito em Sorriso, a 420 km de Cuiabá, no dia 9 de novembro, foi denunciado pelo Ministério Público Estadual (MPE).

Ele também foi denunciado pela tentativa de homicídio de Vitor Giglio Brantis Fioravant, que estava com Júlia no momento do crime.

Júlia viajou a Sorriso para comemorar o aniversário de Vitor — Foto: Fantástico/Reprodução

Júlia viajou a Sorriso para comemorar o aniversário de Vitor — Foto: Fantástico/Reprodução

Consta na denúncia que o suspeito efetuou disparos de arma de fogo contra as vítimas por sentir-se incomodado pelo fato do veículo em que elas estavam ter reduzido a velocidade, dificultando a sua passagem. A redução de velocidade, segundo o MP, ocorreu porque um terceiro carro estava interrompendo o fluxo da via.

Durante a perseguição, a vítima, conforme o MP, efetuou uma conversão proibida na avenida para deixar o acusado passar. Mesmo assim, Jackson continuou insistindo e acabou, em um determinado momento, obstruindo subitamente a pista, ocasião em que disparou na direção do rosto de Vitor, atingindo Júlia Barbosa de Souza, que estava ao seu lado.

O crime

Jackson Furlan, de 29 anos, é suspeito de matar Júlia Barbosa — Foto: Reprodução

Jackson Furlan, de 29 anos, é suspeito de matar Júlia Barbosa — Foto: Reprodução

Em investigações realizadas pela equipe da Delegacia Municipal foram coletadas informações de imagens de câmeras de seguranças que comprovaram o crime.

De acordo com a apuração, a vítima e o namorado estavam na casa de amigos e após o jantar, a pedido de Júlia, o casal foi até a conveniência de um posto de combustível, situado na Avenida Natalino Brescancin, região central de Sorriso, onde o namorado comprou chocolate.

Após a compra, o casal seguiu na camionete Hillux para dar um último passeio, antes de retornar para casa.

No percurso, um veículo Gol passou a andar devagar pela via, fazendo com que o veículo em que estava o casal também reduzisse a velocidade.

Neste momento, o indiciado, também conduzindo uma camionete Hillux, se aproximou do veículo do casal, passando a buzinar e a forçar passagem pela via estreita e que possui fluxo lento.

O veículo onde estava a vítima seguiu em velocidade reduzida, pois era a compatível com aquele momento, o que provavelmente enfureceu o suspeito, que estava embriagado.

Jackson passou a seguir o veículo do casal, tentando fazê-lo parar, contudo, o namorado da vítima ao notar a atitude passou a fugir pelas ruas da cidade, sendo continuamente seguido.

Em determinado momento, o namorado de Júlia Barbosa conseguiu despistar o outro veículo, porém, quando estava na Avenida Brasil, tornou a ser seguido e próximo ao Hospital 13 de Maio, Furlan disparou contra o veículo do casal.

O tiro transfixou o vidro traseiro do veículo e atingiu a vítima, que foi socorrida pelo namorado até o hospital próximo. Entretanto, mesmo com atendimento imediato da equipe médica, a engenheira não resistiu ao ferimento.