Livro vai retratar pontos turísticos e fatos históricos de Várzea Grande

No livro, serão abordadas questões de gênero, destacando mulheres que ajudaram a construir a cidade industrial

O secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Silvio Fidelis, recebeu, nesta semana, a presidente da Câmara Setorial Temática da Mulher da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), professora e escritora Jacy Proença, para tratar sobre a preparação e elaboração do livro “Conhecendo Várzea Grande: Pontos turísticos e fatos históricos”. A obra, de autoria de Jacy Proença, será materializada com recursos de emenda parlamentar do deputado estadual Wilson Santos.

Jacy Proença, que atualmente é presidente da Câmara Setorial Temática da Mulher da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), explica que no livro serão abordadas questões de gênero, destacando mulheres que ajudaram a construir a cidade industrial; questão étnico-racial; religiosidade, que é muito forte em Várzea Grande; e também a questão ambiental. “Decidi fazer esse livro pelo contexto e importância histórica, política e cultural dessa cidade. Não podemos falar de Mato Grosso sem fazer referência a Várzea Grande”, explica.

“Conhecendo Várzea Grande: Pontos turísticos e fatos históricos” será ilustrado em quadrinhos, com um material lúdico e uma linguagem acessível para todos os públicos. No livro terá também os hinos de Várzea Grande e de Mato Grosso. “Um dos objetivos deste livro é atingir as crianças nas escolas e, por interferência delas, fazer chegar às famílias. Queremos também que os turistas, que passarem por aqui, tenham acesso a esse material e passem a conhecer essa cidade como um todo”, explica Jacy Proença.




Conselheira da Comissão de Defesa da Igualdade Racial da OAB-MT, Militante do Movimento de Mulheres e do Movimento Negro e ex-vice-prefeita de Cuiabá, Jacy Proença ressalta que, apesar de ser cuiabana, tem um vínculo afetivo e emocional com a cidade de Várzea Grande. “Sou cuiabana, porém, toda a minha família por parte do meu pai é daqui. Além disso, a minha história profissional começou aqui, aos 16 anos de idade como professora na Escola Estadual Salim Nadaf”, enfatiza.

Conforme explica o secretário Silvio Fidelis, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, vai dar todo o suporte técnico e de logística para a elaboração do livro. “A Secretaria está à disposição para o que for preciso e tenho certeza que essa parceria será um sucesso. Não poderíamos deixar de apoiar um projeto como esse, que valoriza e prestigia a nossa querida Várzea Grande”, destaca.

Participaram também da reunião a subsecretária Maria Alice Barros e os superintendentes Joilson Marcos da Silva, de Cultura, e Luz Marina Coelho, do Pedagógico.