Kalynka reitera pedido de transparência em lista de vacinados e responsável aguarda aval jurídico

Kalynka reitera pedido de transparência em lista de vacinados e responsável aguarda aval jurídico

A vereadora Kalynka Meirelles (REPUBLICANOS) procurou a Secretaria de Saúde de Rondonópolis, nesta tarde (8), para cobrar a divulgação da lista de vacinados no município até o momento, o que incluiria o nome da pessoa, sua atuação profissional ou outra condição que justifique sua priorização.

O responsável pela Vigilância Sanitária do Município, Paulo Padim, que acompanha de perto a execução do plano municipal de vacinação, explicou que o Executivo ainda aguarda um aval da Procuradoria Jurídica, já que a exposição de dados seria sensível e colocaria em risco a privacidade dos envolvidos.

A parlamentar, todavia, aproveitou para deixar claro que não incluiu em seu pedido um relatório com endereço ou mesmo o CPF da pessoa, mas tão somente o nome completo e a justificativa de sua inclusão na fase 1 do grupo prioritário.

“Não é uma acusação prévia, não é uma caça às bruxas, simplesmente é um mecanismo que atende o princípio da publicidade, que é fundamental na administração pública. Existe uma tensão muito grande neste momento inicial de vacinação e tudo que tranquilize as pessoas é valido”, comentou.

Em uma live feita por Kalynka, ao lado de Padim, o servidor ainda detalhou que são aguardadas novas doses de imunizantes nas próximas horas, que servirão já para o reforço da segundo dose a quem está na linha de frente do combate ao vírus, mas também abrindo o leque para idosos acima de 90 anos.

Para o público idoso, Padim pontuou que serão feitas aplicações em algumas unidades de saúde estratégicas no modelo drive thru, onde os cidadãos sequer precisarão sair dos veículos para receber as doses. “Isso será segunda, quarta e sexta nestas unidades e sábado aqui no Ceadas”, adiantou, acrescentando que o Município divulgará os detalhes em seu site oficial.

Na conversa, Meirelles ainda citou ser contra o fechamento total do comércio, por entender que isso prejudica e muito o sustento de milhares de famílias, mas enalteceu o trabalho da vigilância local, que no último fim de semana montou operações de fiscalização e dissolveu diversos pontos de aglomeração pela cidade.

“O objetivo não é fechar comércio, eu como vereadora não apoio isso. A gente sabe que existem muitos pais de família que dependem deste trabalho. Já sobre esta ação que monitora os excessos, no sentido de conscientização, creio que é importante”, finaliza.

+ Acessados

Veja Também