Itiquira comemora 67 anos com ações do Governo do Estado em infraestrutura, pesquisa agrícola e saúde

Licitação para pavimentação de 35,9 km da MT-040/299, de acesso ao Terminal Ferroviário, com investimento previsto de R$ 32,2 milhões está aberta

Foto por: Assessoria

A cidade de Itiquira (a 363 km de Cuiabá) comemora 67 anos nesta terça-feira (01.12), recebendo ações do Governo do Estado em infraestrutura e logística, pesquisa agrícola e saúde. Com 13.552 habitantes, o município ocupa o 22º no ranking de valor de produção agrícola do país.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), abriu licitação para pavimentação de 35,9 quilômetros da MT-040/299, entre o entroncamento da MT-461 e o Terminal Ferroviário de Itiquira, que, em funcionamento desde 2012, movimenta cerca 2,5 milhões de toneladas anuais em seus 6 km de extensão.

Estimada em R$ 32,2 milhões, a obre abre nova alternativa asfaltada entre o município e a BR-163.




Foi concluída a ponte sobre o Rio Roncador, com 30,5 metros de comprimento, na MT-299, facilitando o acesso do município ao entroncamento da BR-163. O investimento foi de R$ 1,3 milhão.

Terminal Ferroviário de Itiquira – Assessoria

O município é um dos cinco participantes do Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Trigo (Protrigo), para experimentos com trigo de sequeiro e irrigado no estado. Em 2019, segundo Boletim Informativo da Empaer, o trigo de sequeiro atingiu uma produtividade de 40 sacas por hectare no município.

O Protrigo é uma parceria entre a Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec) e Associação dos Produtores de Feijão, Trigo e Irrigantes de Mato Grosso (Aprofir).

A Secretaria de Estado de Saúde enviou ao município 1.125 testes rápidos para detecção do coronavírus e medicamentos para combatê-lo, num total de 48.842 comprimidos, entre azitromicina (6.005), ivermectina (4.804) e dipirona (38.033), também distribuído em gotas, com 934 frascos.

Entre janeiro e setembro deste ano, o Governo do Estado repassou R$ 22,39 milhões aos cofres municipais em ICMS, IPVA e Fethab, além de R$ 2,3 milhão em assistência social, transporte escolar e convênios na área de saúde, entre 2019 e julho de 2020.

Economia

Segundo dados do IBGE de 2017, agropecuária, com R$ 357,88 milhões; indústria (327,82 milhões) e serviços (229,66 milhões) são os principais componentes do Produto Interno Bruto (PIB) municipal de R$ 1,09 bilhão, respondendo por quase 84% deste total. O PIB per capita é de R$ 85.498,25.

Algodão, milho e soja são os carros chefes da agricultura municipal. Em 2019, segundo o IBGE, a produção de soja foi de 594 mil toneladas, de milho, 589,8 mil, e algodão em caroço, 49,58 mil – os três avaliados em R$ 1,269 bilhão, pouco abaixo do R$ 1,3 bilhão do valor total de sua produção agrícola, que conta ainda com cana-açúcar, mandioca e sorgo, na lavoura temporária.

Experimento com trigo de sequeiro em Itiquira: 40 sacas por hectare plantado – Foto João de Melo – Empaer

Na lavoura permanente, produz banana e borracha, cujas 1.669 toneladas registradas em 2019 colocam o município em primeiro lugar no ranking estadual, onde ocupa o segundo lugar em plantação de eucalipto, com 15 mil hectares

História

O nome vem do Rio Itiquira. Em 1894, uma expedição exploradora do Rio Garças passou pelo local, onde atualmente fica a sede municipal. Em 1932, começou a exploração econômica do diamante. Uma epidemia de malária dizimou a então a população garimpeira. Com o nome Vila do Itiquira, em 1937, uma lei estadual reservou 3.600 hectares para instalação oficial do povoado. Assim começou a vida organizada na Vila do Itiquira.

Foi distrito do município de Santa Rita do Araguaia, atual Alto Araguaia, antes de ser elevado à categoria de município, já com o nome atual de Itiquira, pela lei estadual nº 654, de 1º de dezembro de 1953.