Irã emite mandado de prisão contra Trump por morte de general e aciona a Interpol

Trump quer solução em Hong Kong antes de acordo com a China
Isac Nóbrega/PR

O Irã emitiu nesta segunda-feira (29) um mandado de prisão contra Donald Trump pela participação no assassinato do general Qaseim Soleimani, no Iraque, em janeiro deste ano. Autoridades do país ainda solicitaram o auxílio da Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol) na captura do presidente dos Estados Unidos (EUA).

De acordo com a agência de noticias estatal iraniana IRNA e TV Al Jazeera,, op documento também inclui uma série de oficiais norte-americanos que estariam envolvidos no ataque por drones que matou Soleimani. Ali Alqasimehr, promotor público de Teerã, afirmou que Trump e mais outros 30, os quais o Irã acredita estarem envolvidos no atentado de 3 de janeiro que matou o general em Bagdá, são acusados de “assassinato e terrorismo”.

O representante do Irã não mencionou outros nomes além de Trump, mas destacou que o país irá continuar o processo mesmo após Trump deixar a presidência norte-americana.

A Interpol, cuja sede fica em Lyon, na França, ainda não se manifestou sobre o assunto.