Hospital Regional além de ficar alagado, agora sofre com aparecimento de ratos

Servidores relataram o aparecimento de ratos nos corredores do Hospital Regional

Hospital Regional além de ficar alagado, agora sofre com aparecimento de ratos
Reprodução

Denúncias enviadas a redação do Primeira Hora e amplamente compartilhadas nas redes sociais, mostram o Hospital Regional de Rondonópolis alagado e também o aparecimento de ratos. 

Nos vídeos e fotos percebe-se vazamentos de água por todos os setores do hospital, causados pela chuva no fim de semana.

Para piorar, funcionários relataram também que ratos mortos e vivos foram encontrados pelos corredores do hospital.




Cinco salas do Centro Cirúrgico foram interditadas, em consequência, cirurgias eletivas foram suspensas. Equipamentos de raio-x também ficaram comprometidos.

Além disso, pacientes foram transferidos do Hospital Regional.

Há algumas semanas servidores do Hospital Regional vem denunciando a falta de medicamentos básicos, assim como, materiais essenciais para produção dos serviços.

Insumos comprometidos pela chuva – foto – redes sociais

De acordo com alguns funcionários, este é o sétimo ano de Organizações Sociais de Saúde – OSS, gerindo o Hospital.

Para eles, essa forma de gestão não funciona, mesmo o Governo concordando com esta forma de gerir.

Resposta

De acordo com a diretoria do Hospital, o telhado está sendo totalmente refeito.

Com a chuva que caiu, com ventos de até 80 km, foi o suficiente para que a cobertura temporária, que seria trocada nas próximas semanas, cedesse.

Com relação as cirurgias de urgência e emergência, a Secretaria de Saúde do Município e do Estado, juntamente com a Prefeitura Municipal de Rondonópolis, organizou força tarefa para agilizar a transferência para outras unidades da região nos casos mais urgentes.

Já as cirurgias eletivas estão canceladas.

Com relação aos ratos que apareceram mortos, foi feita a dedetização e por este motivo os animais apareceram mortos.

Além disso a diretoria informa que  que no início da gestão recebeu o prédio em condições precárias.