Grupo Flor Ribeirinha apresenta espetáculo recorde de público no teatro da UFMT

Publico recorde na apresentação do Grupo Flor Ribeirinha

Mato Grosso Dançando o Brasil, que homenageia as danças das regiões brasileiras Norte, Nordeste, Sudeste e Centro Oeste, foi apresentado com sucesso absoluto pelo grupo Flor Ribeirinha de São Gonçalo Beira Rio, neste final de semana, (15 a 17) no teatro da UFMT.

O espetáculo contou com a participação especial dos atores Romeu Benedicto e Ilto Silva, além da cantora Semites e outras atrações que encantaram o público presente.

Este espetáculo foi apresentado também no maior festival de folclore do mundo, realizado em agosto do ano passado na Turquia, quando o grupo se consagrou campeão, trazendo para Mato Grosso e para o Brasil o troféu de ouro, que foi disputado com 26 países.




Na abertura do espetáculo no teatro da universidade, foi apresentado um vídeo, produzido pelo governo, que narra a trajetória de Domingas Leonor, fundadora do Grupo Flor Ribeirinha. Em seguida a dança do Boi Bumbá, oriundo do Norte, marcou a abertura, logo veio a dança da Moringa.

O ator Romeu Benedicto, fez uma performance com um texto marcante e anunciou a dança gaúcha, uma forte expressão cultural do Sul. Na sequência, a cantora Semites trouxe Asa Branca de Luiz Gonzaga.

O tradicional frevo do Nordeste foi a próxima atração com muita alegria e energia dos dançarinos e músicos. Romeu Benedicto também interagiu com o público, no linguajar cuiabano. Ele relembrou a brilhante história e a saga da ceramista Domingas.

Na sequência, Edmilson Maciel, diretor musical do Grupo Flor Ribeirinha, mostrou a força da música Terra e Útero do Mundo e chamou o siriri cuiabano, enraizado na comunidade de São Gonçalo Beira Rio, representando o Centro Oeste.

O siriri foi o mais aplaudido pela dança, vibração, cores e o repertório com Nandaia, Passinho e Xinbuva. No final do espetáculo o samba contagiante da região Sudeste, pediu passagem e levantou o público.

O diretor artístico e coreógrafo do Flor Ribeirinha, Avinner Augusto, explicou que o espetáculo Mato Grosso Dançando o Brasil, busca homenagear a cultura dançante do povo, através de recortes de cada região brasileira. “Reapresentar este espetáculo em Cuiabá, representou um momento de celebração da vida” disse ele.

A fundadora e presidente do Flor Ribeirinha, Domingas Leonor, muito emocionada agradeceu todo o apoio recebido e disse que apesar de todas as dificuldades enfrentadas, o grupo se dedica muito para preservar a força e beleza da cultura regional.

“Tenho 64 anos de vida, sendo 47 dedicado à nossa cultura. Notadamente ao Flor Ribeirinha, que tem 25 anos de existência. A conquista do prêmio mundial, representa um marco na história do grupo e na cultura mato-grossense. Fiquei extremamente feliz com a presença do público que prestigiou o Flor Ribeirinha no teatro da UFMT”, relatou Domingas.

A cantora Deise Aguena, disse que o grupo Flor Ribeirinha impressionou pelo investimento que fez na qualidade e na construção do espetáculo. Na sua opinião, é perceptível o comprometimento dos músicos e dançarinos, na execução das diferentes danças.

“Eu como cantora, me emocionei com as vozes das cantoras ribeirinhas, um trabalho cheio de amor e significado, e isso tem que ser mantido. Achei perfeita a execução da viocha de cocho, do mocho e do ganzá, junto com outros instrumentos da percussão.

A participação da Semites mostrou muita energia e alegria que são da cultura popular. Como também o canto de Edmilson. A parceria musical e a dança fizeram o espetáculo ser forte.” assinalou.

Na avaliação do empresário Adelírio Floriano da Silva, da Verde Transportes, o espetáculo Mato Grosso Dançando o Brasil superou todas as suas expetativas. Segundo ele, para quem não conhece o quintal da Domingas em São Gonçalo beira rio, jamais iria imaginar que um espetáculo tão grandioso pudesse sair de lá.

“Somente com muito amor e dedicação, se alcançou este resultado, com o interesse exclusivo de mostrar a cultura. No palco, vimos o melhor de cada um dos dançarinos, músicos e atores, um trabalho perfeito de uma equipe em harmonia. Nos impressiona assistir o que o grupo faz, que vai de encontro com os nossos ideais de superação e dedicação” disse Adelírio