Grupo em favor da Unemat aumenta a pressão para instalação do campus em Rondonópolis

mais de 158 mil veículos devem passar pela br-163 durante o réveillon

Denominado `Movimento Livre Unemat Rondonópolis´, um grupo em favor da instalação da faculdade estadual na cidade, tem crescido e colocado pressão nos políticos do estado para dar celeridade ao processo. O movimento é coletivo apartidário, horizontal e democrático e conta com o apoio de profissionais de várias representaçõesna sociedade.

O perfil do grupo nas redes sociais, vem cobrando veementemente todos os políticos que possuem ligação com a cidade de Rondonópolis. Em recente reunião entre o Ministério Público e o governador Pedro Taques (PSDB), o deputado estadual Sebastião Resende (PSC) disse que a instalação da Unemat em Rondonópolis depende da decisão do governo.Em resposta nas redes sociais, o movimento alega que a Unemat tem autonomia para decidir onde se instala e que em outras cidades contempladas o governo não teve influência na decisão.

Ainda no encontro, o governador repassou problemas financeiros para ampliação da faculdade, mas solicitou o levantamento para a reitoria com os custos para implantação de um campus em Rondonópolis. Segundo Pedro Taques o levantamento deve ficar pronto ainda em março.

Levar a Unemat a Rondonópolis é uma luta antiga, há mais de 10 anos, e registra avanços. Em 2013, chegou a abrir um processo de vestibular, mas o certame foi cancelado.

Atualmente, das cidades onde a faculdade está instalada, somente Sinop tem mais de 100 mil habitantes.

O desejo é que haja dois ou três cursos de demanda popular na região. Rondonópolis e outros 18 municípios vizinhos somam 500 mil habitantes. A intenção é que o campus seja implantado com recursos próprios da instituição, sem contrapartida do município.