Governo de Mato Grosso inicia avaliações ambulatoriais para captação de doação de rim

Programa de Transplante de Rim foi ofertado pelo Estado entre os anos de 1998 e 2009, sendo reativado em março de 2019.

Governo do Estado inicia avaliações ambulatoriais para captação de doação de rim
Secom-MT

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) reativará o serviço de captação de doação de rim. A tramitação para a criação de um Centro Transplantador de Rim foi concluída em setembro de 2018 e, neste ano, finalizado o credenciamento do serviço para a regularização da oferta junto ao Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com a Coordenadora Estadual de Transplantes, Fabiana Regina de Souza Molina, a partir desta semana serão iniciadas as avaliações clínicas no ambulatório de referência, visando a preparação dos pacientes em diálise para o transplante.

“O trabalho de reestruturação da Central Estadual de Transplantes (CET), além do retorno das atividades de transplante renal, gera a mobilização e o recrutamento de novos profissionais para atuação na área, o que possibilita um incremento ainda maior ao Sistema”, avaliou a coordenadora.

Em Mato Grosso, há aproximadamente 1.800 pacientes em Terapia Renal Substitutiva (TRS) – destes, estima-se que 50% tenham indicação para o transplante renal. Contudo, o percentual só pode ser confirmado após a avaliação da equipe de transplante autorizada.

O Programa de Transplante de Rim chegou a ser ofertado pelo Estado entre os anos de 1998 a 2009, mas foi paralisado em razão de problemas no processo de Renovação de Autorização da Unidade Hospitalar, junto ao Sistema Nacional de Transplantes.

Central Estadual de Transplantes (CET) 

Por meio da Central Estadual de Transplantes, os pacientes do Estado são cadastrados no sistema nacional e podem, se houver compatibilidade, ser contemplados com a doação e o transplante de órgãos.

“Durante o ano de 2018, foram ofertados para o Estado, via Central Nacional de Transplantes (CNT), várias córneas oriundas de outros estados. Mesmo que em Mato Grosso tenha havido um baixo número de doadores, não houve comprometimento significativo no número de transplantes e no andamento do Cadastro Técnico Único, já que o sistema é nacional”, explicou Fabiana.

Serviço

A Central Estadual de Transplantes mantém uma equipe técnica por 24 horas e monitora as unidades hospitalares na busca por potenciais doadores. Mais informações pelo telefone: (65) 3317-3315.