Governo abre mais 30 leitos para tratamento de Covid-19 em Manaus (AM)

Local possui, ao todo, 81 leitos e já funcionou como hospital de campanha no ano passado

O hospital Nilton Lins já funcionou como Hospital de Campanha durante o primeiro pico da doença no estado do Amazonas. - Foto: Caio de Biasi/MS

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, participou, nesta terça-feira (26), em Manaus (AM), da abertura de funcionamento do Hospital Nilton Lins. Acompanhado do governador do estado, Wilson Lima, o ministro também fez a entrega de 30 leitos exclusivos para tratamento de Covid-19 no local. O hospital, que ajudará a desafogar a rede hospitalar de Manaus, já começou a receber os primeiros pacientes.

“São 81 leitos com os concentradores de oxigênio. Trinta em funcionamento hoje, podendo chegar a 81 em curtíssimo prazo, porque o material já está aí”, afirmou o ministro. “ Além desses 81, nós chegaremos a 22 UTIs aqui no Nilton Lins e uma enfermaria, tipo a do Delphina Aziz, também de campanha, só que essa em estrutura física fixa para mais 50 leitos”, explicou.

O hospital Nilton Lins já funcionou como Hospital de Campanha durante o primeiro pico da doença no estado do Amazonas, no ano passado, mas foi desativado quando o sistema hospitalar da cidade recuperou o equilíbrio, com a redução dos casos de internação.

Enfermaria Delphina Azis






Nesta quarta-feira (27), o ministro Eduardo Pazuello entrega, também em Manaus, a Enfermaria de Campanha do Hospital Delphina Aziz, como parte da estratégia do Ministério da Saúde de ampliar o número de leitos para o atendimento específico de Covid-19 na cidade. Será a primeira enfermaria autossustentável do Brasil, e conta com 50 leitos. Foi construída em área anexa ao hospital.

“No Delphina Azis, nós fizemos um modelo que eu considero que é exatamente o modelo que o Ministério da Saúde preconiza, que é desdobrar uma enfermaria de campanha em proveito de um hospital, usando as estruturas contratadas de pessoal, oxigênio, lixo hospitalar, apoio de medicamentos do hospital”, frisou.

A enfermaria foi trazida do Rio de Janeiro, pelo Ministério da Defesa. “Ele [Ministério da Defesa] desdobrou uma enfermaria de 50 leitos acoplada ao Delphina Azis, com duas usinas geradoras, permitindo sustentabilidade sem usar o oxigênio da White Martins”, ressaltou o ministro da Saúde.

Reforço na estrutura de saúde

E para atender a nova estrutura de saúde em Manaus, o Governo Federal está cooperando na solução de contratação de pessoal, por meio dos Programa Mais Médicos e Brasil Conta Comigo. “Nós estamos trazendo 186 médicos e 472 demais profissionais de saúde de fora de Manaus por programas do Governo Federal.”