Estudantes usam recursos da robótica educacional para promover gestão sustentável de resíduos

Seduc-MT

Seduc-MT

Assessoria

Estudantes usam recursos da robótica educacional para promover gestão sustentável de resíduos

Esteira seletora de lixo foi montada com conjuntos tecnológicos de robótica e apresentada durante a 5ª Mostra Científica

Estudantes do Ensino Médio da Escola Estadual Silvestre Gomes Jardim, em Rondonópolis, promoveram uma experiência tecnológica na 5ª Mostra Científica: “Eu, Cientista”, visando a conscientização e promoção da gestão sustentável de resíduos. Eles utilizaram protótipos do programa de robótica educacional para desenvolver uma esteira seletora de lixo doméstico.

Com orientação do docente Gustavo Bessa, a criação teve como objetivo automatizar a separação de materiais recicláveis e orgânicos. “Com essa abordagem, contribuíram para a gestão sustentável de resíduos e promoveram uma experiência educacional prática e aplicável através da abordagem Steam”, comentou Gustavo.

Para secretário de Estado da Educação, Alan Porto, feiras como essa visam incentivar os estudantes a documentar suas ideias e explicar as soluções encontradas com o programa, que poderão ser utilizadas em toda a vida acadêmica e na carreira profissional.

Os estudantes exploraram os sensores de cores para programar a seleção dos materiais que percorrem a esteira até o compartimento de descarte do resíduo. “Eles fizeram uma bela apresentação, enfatizando a preocupação com o meio ambiente e com um mundo mais sustentável”, completou a orientadora do programa, Juliane Mascarenhas.

Extensão de Matemática

Nas aulas de robótica, o programa incorpora o desenvolvimento de habilidades matemáticas e explora temas relacionados à produção industrial.

A montagem do protótipo é resultado dos ensinamentos dados em sala de aula com o caderno de atividades do programa que trata da Revolução Industrial, uma importante etapa para o desenvolvimento industrial com a ampliação do uso de robôs. A esteira é o produto mais conhecido. No entanto, uma ampla variedade de sistemas de transportes foi desenvolvida para mover todos os tipos de objetos de forma eficiente.

“Com o programa SimRobótica, os estudantes aprendem muito mais do que tecnologia. Eles têm a oportunidade de desenvolver competências e habilidades essenciais para o seu desenvolvimento pessoal e profissional”, ressalta o secretário Alan Porto.

As aulas do programa estão alinhadas à Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Estimulam o pensamento computacional e o aprimoramento de habilidades e competências importantes para desenvolvimento humano e tecnológico, por meio de uma metodologia ativa alinhada à abordagem Steam, que utiliza os conjuntos educacionais da Lego Education.

+ Acessados

Veja Também