Equipe itinerante do Cadastro Único realiza atendimento dos moradores do Capão Grande

Picture of Secom/VG

Secom/VG

Equipe itinerante do Cadastro Único realiza atendimento dos moradores do Capão Grande

Compartilhe:

Equipes da Secretaria de Assistência Social – que atuam no Cadastro Único – realizaram na manhã desta nesta quarta-feira (27), atendimento na unidade de saúde do bairro Capão Grande. Neste mês a equipe itinerante já percorreu diversos bairros, dentre eles o Jardim Maringá III e também na comunidade rural de Sadia I.
 
Como explica a coordenadora do Cadastro Único, Elizângela Ferreira Arantes, a Secretaria de Assistência vem, desde o ano passado, realizando a busca ativa das famílias – inseridas ou não em programas sociais – para fazer a atualização cadastral e a também a inserção de novas famílias ao benefício. “Por essa razão estamos fazendo a visita aos bairros da região urbana e rural no atendimento às famílias que estão com inconsistência no cadastro, o que impede que ela receba benefícios, de programa social do governo federal, estadual ou municipal”, informou.
 
Elizangela Arantes lembra que uma das linhas de atuação do Programa de Fortalecimento Emergencial de Atendimento do Cadastro Único no Sistema Único de Assistência Social (PROCAD-SUAS), exige a atualização e regularização – permanentes – do CadÚnico, que deve servir de base eficaz à identificação e a caracterização das famílias de baixa renda ou vulneráveis à pobreza. 
 
“O CadÚnico é uma importante ferramenta para a articulação da rede de promoção e proteção social e também um mecanismo fundamental para a integração das iniciativas de diversas áreas e em todos os âmbitos da federação que visam promover a inclusão social. O objetivo da ação é fazer a regularização das famílias que se encontram em descumprimentos das condicionalidades e com isso estão perdendo os seus benefícios”, certificou a coordenadora.  
 
A titular da pasta, Ana Cristina Vieira lembra ainda que o Cadastro Único é um instrumento que possibilita a identificação e a caracterização socioeconômica das famílias brasileiras de baixa renda, podendo ser utilizado para diversas políticas e programas sociais voltados a este público.
 
“Por meio de sua base de dados, é possível conhecer quem são, onde estão e quais são as principais características, necessidades e potencialidades da parcela mais pobre e vulnerável da população.  E é justamente esse trabalho que vem sendo feito em Várzea Grande.  Uma das atribuições do Cadastro Único é fazer a busca ativa das famílias, neste programa estamos intensificando essa ação e de forma descentralizada”, completou a secretária.
 
DOCUMENTAÇÃO: É importante que o morador tenha em mãos as documentações pessoais e comprovante de endereço. É importante também que qualquer mudança, seja de endereço ou de número de celular, sejam comunicados à equipe do Cadastro Único, pois dessa forma os dados serão atualizados, caso contrário, os beneficiários correm risco de terem o benefício suspenso.

Deixe um comentário

Veja Também

Quer ser o primeiro saber? Se increve no canal do PH no WhatsApp