Emenda de deputada ajuda na qualificação de mulheres em vulnerabilidade social em Cuiabá

Picture of Da Assessoria

Da Assessoria

Foto: Roberto Kililla/Assessoria

Emenda de deputada ajuda na qualificação de mulheres em vulnerabilidade social em Cuiabá

Compartilhe:

“A maior defesa da mulher vítima de violência ou em vulnerabilidade social, é dinheiro no bolso. Quando conheci o trabalho de qualificação profissional de mulheres em vulnerabilidade social desenvolvido pela Associação Atlética e Cultural Nacional, no Bairro Santa Isabel, em Cuiabá, me encantei por que coloca em prática aquilo que acredito e que costumeiramente vemos em discursos: Aprender para empreender. Destinei pra cá uma emenda de R$ 200 mil para aquisição das máquinas de costura e dezenas de mulheres vem sendo qualificadas e já estão ganhando seu próprio dinheiro”, disse a deputada estadual Janaina Riva (MDB), na manhã desta segunda-feira (13.03), em visita ao projeto social da Associação Atlética e Cultural Nacional, no Bairro Santa Isabel, que é tocado em parceria com a Tubarão Esportes.

Na visita feita nesta manhã à instituição, a deputada conheceu algumas das mulheres alunas do curso de costura na prática, ouviu a história delas e apresentou o projeto ao juiz da Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, Jamilson Haddad, ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho, à secretária municipal de Assistência Social, Ana Cristina Vieira, e à conselheira da OAB, Tatiane Barros.

O idealizador do projeto e presidente da Associação Atlética e Cultural Nacional, empresário Alessandro do Nascimento, ressalta a união de forças em prol do empoderamento feminino e do bem coletivo. Segundo ele, a ideia é fomentar a cidadania e contribuir para a qualificação e capacitação, diminuição de índices de violência e consumo de drogas, além do aumento da atividade profissional e colaborativa, elevando os níveis de protagonismo social da comunidade.

“Esse trabalho foi feito a quatro mãos, começou dentro da Tubarão Esportes e como não poderíamos tocar sozinhos, nos somamos ao terceiro setor através da Associação e fomos em  busca de parceiros como o governo do estado e a Assembleia Legislativa por meio da deputada Janaina Riva, que destinou emenda parlamentar para aquisição dos equipamentos para o curso. Costura na Prática não é só costurar camiseta, ela também aprende a fazer tapetes de ‘frufru’ com retalhos e sobras de tecidos, além de bolsas. Tudo isso é transformado em geração e renda, liberdade financeira, emprego e empoderamento feminino”, disse.

Professora de costura do curso, Rosangela Ferreira da Conceição, testemunhou que tem visto a mudança na vida das cerca de 35 mulheres já qualificadas. “Elas saem daqui com trabalho garantido para prestar serviço pra Tubarão e aptas para trabalhar em qualquer indústria têxtil ou empreender como costureira em casa. Muitas tiram por semana uma média de R$ 400 a R$ 600 costurando. Isso com certeza muda a realidade delas”, disse.

O deputado estadual Eduardo Botelho sugeriu que seja trabalhado pelo poder público de Mato Grosso mecanismos para incentivo do consumo do que é produzido por projetos como esse. “Podemos trabalhar em polícias públicas para incentivar a compra do que é produzido por essas associações como uniformes, por exemplo, a exemplo do que trabalhamos com oque é produzido pela agricultura familiar. A renda gerada por essas mulheres muda a realidade de toda a família delas”, disse o parlamentar.

O juiz Jamilson Haddad elogiou a iniciativa e considerou o projeto extraordinário do ponto de vista prático na retirada de mulheres da vulnerabilidade social. “Vimos depoimentos belíssimos aqui hoje de mulheres. Esse projeto cumpre com a finalidade da lei Maria da Penha no sentido de romper o ciclo da violência. Ele tem a parte empresarial consciente acreditando e investindo, querendo empregar e produzir e dando vazão a essa imensa quantidade de mulheres que sofre violência e em vulnerabilidade social. O projeto tem condições de empoderar essas mulheres financeiramente, recebendo apoio do parlamento estadual com emenda da deputada Janaina e da iniciativa privada”, elogiou.

Dona Joana, aluna do projeto deu seu testemunho sobre a importância do curso. “Muitas de nós chegamos aqui tristes e depressivas, nos achando sem valor e acabamos aprendendo uma profissão, ganhando nosso próprio dinheiro e mudando tudo. Essa ajuda é muito importante para a nossa família”, testemunhou.

O secretário-adjunto da secretaria de estado de Agricultura Familiar, Luiz Artur de Oliveira Ribeiro (Luluca Ribeiro), que apresentou o projeto à deputada, disse que irá estudar junto com a secretária Teté Bezerra uma maneira expandir essa qualificação para as mulheres do campo. A secretária municipal de assistência social de Várzea Grande, Ana Cristina Vieira, afirma que a ideia é trabalhar também com a qualificação das mulheres vítimas violência na casa de amparo do município e que conhecer um projeto como esse serve de estímulo.

Deixe um comentário

Veja Também

Quer ser o primeiro saber? Se increve no canal do PH no WhatsApp