Em libras, Pedro Taques homenageia luta pela inclusão no Dia do Surdo

Em libras, Pedro Taques homenageia luta pela inclusão no Dia do Surdo



Dia 26 de Setembro é o Dia Nacional do Surdo, uma data que relembra a história e a luta dessa comunidade. Pela sua página no Facebook, o candidato à reeleição, governador Pedro Taques (PSDB) prestou uma homenagem a esses cidadãos.
O tucano, que atuou na luta pelos direitos da pessoa com deficiência na sua passagem pelo Ministério Público Federal (MPF), Senado e, agora, no Governo de Mato Grosso, usou a língua brasileira de sinais (Libras) para reforçar sua mensagem.

“Hoje é o Dia Nacional do Surdo. Uma data para celebrar a luta diária pela inclusão e pelo respeito. Parabéns àqueles que não se calam na luta contra o preconceito e usam suas mãos para se expressarem por um mundo melhor e mais justo. A luta de vocês é minha também”, afirmou Pedro Taques.

Essa não foi a primeira vez que Pedro Taques apoia campanhas pela inclusão social. Em seu primeiro ano de gestão, em 2015, Mato Grosso recebeu a 1ª Semana Estadual da Pessoa com Deficiência com o tema “Nenhum Mato-grossense ficará para trás: Nada sobre Nós sem Nós”.
Em sua gestão, foi criada a secretaria de Promoção dos Direitos das Pessoas com Deficiência para dar visibilidade ao tema, fomentar debates e elaborar políticas públicas inclusivas.

No Senado, três projetos de lei de sua autoria facilitam a inclusão de pessoas com deficiência. Uma das propostas (PLS 323/2011) limitou a exigência de laudos de avaliação para portadores de deficiência na aquisição de automóveis com isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

Para facilitar o acesso ao benefício, o projeto prevê a realização de apenas uma perícia médica pela pessoa portadora de deficiência. Outro projeto dispõe sobre a isenção do IPI na aquisição de cadeiras de rodas.

“O cidadão está cansado do mundo das desigualdades, do ódio e do preconceito. Faz parte da minha história lutar pela inclusão das pessoas, em especial daqueles que não são enxergados. Isso é o que justifica minha existência na política”, finalizou Pedro Taques.