Elefanta nascida na Índia na década de 70 deve ser transferida para Santuário em Chapada dos Guimarães

Mara se prepara para ser transferida para o Brasil — Foto: Santuário de Elefantes/Divulgação



Uma nova elefanta deve chegar no Santuário de Elefantes, em Chapada dos Guimarães, a 65 km de Cuiabá, até abril. De acordo com a entidade, Mara, de cerca de 50 anos, vive em Buenos Aires, na Argentina.

Com a autorização para a transferência, Mara ainda precisa submeter-se ao período de quarentena, de pelo menos 30 dias, exigido por lei.

O responsável pela ONG viajará para Buenos Aires, na próxima semana, para passar alguns dias no EcoParque, onde Mara vive atualmente. Ele trabalhará junto com os dedicados cuidadores da elefanta, coordenando, também, todos os próximos passos, junto aos funcionários.

A viagem vai durar aproximadamente cinco dias.

Mara nasceu na Índia antes dos anos 70 e foi, inicialmente, transportada para a Alemanha. Depois, ela foi para a América do Sul, pertencendo a três circos, um no Uruguai e dois na Argentina.

Ela está vivendo em seu recinto atual desde 1995.

“Estamos muito felizes em poder oferecer a Mara uma nova vida. Ela terá espaço para explorar, terá poças de lama, lagos, riachos, árvores para se coçar e amigas – Rana, Maia e Lady”, diz trecho da publicação feita na página do Santuário no Instagram.

Atualmente, Mara vive no Ecoparque, antigo zoológico de Buenos Aires — Foto: Divulgação

Atualmente, Mara vive no Ecoparque, antigo zoológico de Buenos Aires — Foto: Divulgação

Na Argentina, a elefanta tem divido o habitat com outras duas elefantas africanas. No entanto, elas não compartilham o mesmo espaço.

Antes de ser transferida para o Ecoparque, Mara era um elefante de circo e apresenta uma história de agressividade.

Mara vai se juntar a Maia, Rana e Lady, elefantas que já foram acolhidas pelo Santuário. A primeira moradora do local, Guida, e a penúltima, Ramba, morreram no ano passado.