Educação de Rondonópolis debate violência doméstica e familiar em live

Foto: Wheverton Barros

A semana começou na Secretaria Municipal de Educação com a realização de uma live para marcar o Dia Internacional da Mulher. A pauta levantada pelos gestores é a violência contra as mulheres e para debater o assunto participaram do encontro o secretário de Educação do município, Rogério Penso, a primeira dama, Neuma de Moraes, e a universitária e líder do movimento Por elas, Cíntia Sanches.

Para que essa data não passasse em branco a Secretaria decidiu realizar o encontro virtual por conta do risco de contaminação pelo novo coronavírus, desta forma professores, gestores da educação e toda a comunidade pode acompanhar a discussão pela internet.

A utilização da temática violência contra a mulher no debate desta manhã foi sugerida pela juíza Maria Mazarelo Farias Pinto. A magistrada atua em Rondonópolis na Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher e por isso tem conhecimento da triste realidade enfrentada pelas mulheres de Rondonópolis.




O secretário de Educação do município Rogério Penso abriu as discussões dizendo que esta é uma data histórica e para marcar este dia – 8 de março – ficou instituído como o dia D de combate a violência doméstica e familiar na rede municipal de ensino. A partir desse ano, toda a rede deverá trabalhar essa temática com a comunidade escolar.

A estudante de economia é líder do movimento Por Elas, Cintia Sanches, foi uma das convidadas para debater o tema. O grupo encabeçado por Cintia agrega todas as pessoas engajadas na luta pela igualdade social e empoderamento feminino. Ela lembra que com a pandemia o número de casos de violência doméstica aumentou e colocou Mato Grosso em segundo lugar no ranking brasileiro.

A primeira dama do município, Neuma de Moraes, também participou da live e ressaltou que este é um momento de reflexão, de chamar a atenção da sociedade para discutir e buscar maneiras de acabar com a violência doméstica e familiar. Ela reconhece que a Semed tem um papel fundamental e pode ajudar a reduzir esses casos nas famílias dos alunos da rede.

O departamento de Formação Profissional da Semed, por meio de sua coordenadora Aline Fernanda de Souza também teve papel importante na realização desse encontro virtual.