Delegado Claudinei defende a distribuição de Kit Covid-19 aos profissionais da segurança pública de MT

Devido os servidores de segurança pública também serem a linha de frente na pandemia, o parlamentar defende conceder este benefício para categoria


O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) defende a distribuição de medicamentos para tratar os sintomas gripais que se manifestam nos cinco primeiros dias no organismo de uma pessoa. Na tentativa de inibir o avanço da Covid-19, o parlamentar apresentou, em sessão plenária, nesta quarta-feira (24), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso, a indicação de n.º 2613/2020 para que a Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso (Ses-MT) disponibilize os remédios aos servidores da segurança pública que, praticamente atuam de forma ininterrupta, neste período da pandemia.

Ele reconhece que antes da realização da medicação, as pessoas tenham que passar por uma triagem e contar com atendimento médico – para que, assim, possam receber o kit de medicamentos para o devido uso no combate ao novo coronavírus. “Claro que cada medicação varia de paciente para paciente. Afinal, tem aquelas pessoas que já contam com outras comorbidades. Por isso, a importância de uma avaliação médica para que a pessoa tenha acesso ao kit de remédios. E os profissionais da segurança pública estão sujeitos a serem infectados por serem linha de frente no combate da pandemia. Defendo que eles sejam beneficiados com kits em grau de prioridade”, explica Claudinei.

O deputado reconhece que este tratamento inicial vai colaborar para que as pessoas não corram o risco de precisar de leitos em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e haja concorrência entre pacientes que necessitem do uso de respiradores. “Infelizmente, já alcançamos cerca de 80,1% dos leitos da UTIs por todo estado de Mato Grosso, que estão ocupados. Sabemos que ainda não temos uma vacina que garanta a cura imediata aos infectados. Reconheço que estamos em uma fase de espera, de pesquisas e sabemos que as ações preventivas são as únicas que estão em nosso alcance. E o kit de medicamentos é uma das soluções para desafogar o sistema de saúde que está perto de um colapso e, consequentemente, a saúde da pessoa não vai agravar se tiver com Covid-19”, posiciona Delegado Claudinei.

Estatística – De acordo com dados da Sesp-MT, 46 servidores foram infectados pelo novo coronavírus e outros 71 estão em investigação. Destes confirmados, estão oito policiais militares, 12 policiais civis, quatro bombeiros, 20 servidores do sistema penitenciário infectados, um servidor da Politec e outro do setor administrativo da Secretaria.

Em relação aos 71 profissionais suspeitos que foram afastados das atividades para manter o isolamento social, envolvem 13 policiais militares, 11 civis, quatro bombeiros, oito da Politec e sete da Sesp. “Ao acompanhar os noticiários, já tivemos quatro óbitos que envolveram dois policiais militares, um da polícia civil e da polícia penal, realmente preocupante. Precisamos ter um olhar para estes profissionais que estão expostos para o devido atendimento à sociedade”, preocupa Claudinei.

Pandemia – Na última atualização do Boletim Epidemiológico do Governo do Estado de Mato Grosso, do dia 23 de junho, já são 11.017 casos confirmados de Covid-19, com 423 óbitos.