Decreto presidencial viabiliza transporte de 263 órgãos para transplante

estado amplia procedimentos cirúrgicos em rondonópolis

De junho de 2016 até abril deste ano, a Força Aérea Brasileira (FAB) transportou 263 órgãos para transplante no País. As 192 missões realizadas no período só foram possíveis graças ao decreto nº 8.783, assinado pelo presidente da República, Michel Temer.

Por meio dele,uma aeronave da FAB está sempre à disposição na capital federal para realizar o transporte de órgãos doados. A Força Aérea também utiliza outros aviões lotados pelo País, a depender do trajeto.

De acordo com a FAB, no período, foram transportados 70 corações, 113 fígados,12 pâncreas, 49 rins, nove pulmões, seis tecidos, dois linfonodos (gânglios linfáticos)e dois baços.

Em agosto de 2016, os ministérios da Saúde e Defesa (Comando da Aeronáutica) assinaram um Termo de Execução Descentralizado (TED) no valor de R$ 5 milhões. A medida tinha como objetivo ressarcir a Força Aérea Brasileira (FAB) dos voos realizados para transporte de órgãos em todo o Brasil e garantir a continuidade desse trabalho.

Para entender como funciona a operação de transporte de órgãos no País, todas as etapas e órgãos envolvidos, acesse a páginaTransplantes, do governo federal.