Cônsul da Argentina estuda possibilidades de parcerias em reunião na Seaf

Seaf-MT

Seaf-MT

Na visita, realizada na sede da Seaf, foi levantada a possibilidade de intercâmbio comercial que beneficie os produtores familiares de MT - Foto por: Lucas Diego/Seaf-MT

Cônsul da Argentina estuda possibilidades de parcerias em reunião na Seaf

O secretário de Estado de Agricultura Familiar, Silvano Amaral, recebeu no final da manhã desta terça-feira (29.06) o cônsul da embaixada da Argentina no Brasil, Francisco Martín Lobo, e segundo secretário de seção política da embaixada Argentina, Rodrigo Mallea. A visita faz parte da agenda oficial que o país vizinho está promovendo com o propósito de identificar oportunidades de parcerias econômicas e acordos de cooperação em comum com Mato Grosso.

Na visita, realizada na sede da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf), no Centro Política Administrativo, em Cuiabá, foi levantada, por parte do secretário de Estado, a possibilidade da Argentina, que tem expertise tecnológica na produção de vinhos, queijos e frutas, auxiliar os produtores familiares de Mato Grosso a obterem melhores resultados na produtividade e qualidades desses três itens. Possibilidade que foi bem recebida pelo cônsul.

Para o secretário de Estado, a visita dos representantes do governo da Argentina é um aceno para manutenção dos laços entre os países, e, em especial, com Mato Grosso. “Ficamos muito felizes com essa visita e acredito que poderemos estabelecer sim parcerias proveitosas para ambos os lados”, garante Silvano Amaral.

Foto por: Lucas Diego/Seaf-MT

Antes de passar pela Seaf, os representantes da Argentina passaram pelas secretarias de Estado de Cultura e a de Desenvolvimento Econômico. Todas essas visitas em órgãos estaduais contam com a intermediação da gestora governamental do Núcleo de Assuntos Internacionais da Casa Civil, Rita Chiletto.

Para avançar em futuras parcerias e acordos de cooperação envolvendo a Argentina e o Governo do Estado será elaborado em breve um memorando de entendimento. “A partir dessa coleta de todas as observações que estamos colhendo, esse memorando será elaborado e enviado aos representantes do governo argentino, para que em seguida passamos ir para a prática,  e verificar como pode ser feita essa interação entre nós e a Argentina”, explica Rita Chiletto.

Durante a visita esteve presente também o  superintendente de Agricultura Familiar da Seaf, George Lima, responsável técnico pela elaboração de futuras tratativas envolvendo a pasta e a Argentina.

+ Acessados

Veja Também