Como escolher o powerbank ideal

Pixabay

Você já deve ter se perguntado como é, afinal, que se escolhe um powerbank. Esse acessório passou a ser mandatório em tempos de conectividade e que ficar sem bateria significa ficar desconectado do mundo, ainda mais se estivermos falando de celular. A Anker vai ajudar nesse dilema com as dicas do gerente de produto da marca, Thiago Miashiro.

No momento da pesquisa ou da compra, Miashiro alerta que o primeiro aspecto a se levar em conta é se o powerbank tem certificação da Anatel. O selo da Agência Nacional de Telecomunicações é a garantia de que o produto é aprovado pela entidade e seguro para usar com seus aparelhos, de acordo com os critérios regulatórios estabelecidos no país.

Outro ponto importante é entender que a relação entre a dimensão do equipamento e a capacidade de carga está ligada com a tecnologia e materiais usados nas células de bateria. “Um dos principais diferenciais da Anker é ter um portfólio de powerbanks pequenos e com capacidade robusta, graças às baterias exclusivas e com materiais de ponta que utilizamos”, comenta Thiago Miashiro.

Além da homologação da Anatel, é importante avaliar:

Necessidade de recarga

Saber exatamente qual é sua demanda para recargas é um fator de decisão importante porque influi nas dimensões do produto. Caso esteja na dúvida como as baterias de muitos celulares populares estão perto dos 4000mAh, um powerbank de 10.000mAh é uma escolha segura na relação de número de cargas e tamanho.

Flexibilidade do produto

No momento da seleção, é válido verificar se o equipamento é flexível e consegue carregar outros aparelhos além do celular, como tablets, câmeras e vídeo games portáteis. Caso a flexibilidade seja importante para você, opte por um powerbank mais potente, com maior capacidade e mais portas USB, como os PowerCore de 13.000 mAh e 20.000mAh da Anker, por exemplo.

Originalidade

A procedência algo fundamental em qualquer compra. Se a aquisição envolve produtos eletrônicos, a originalidade também significa confiança e segurança para uso, ou seja, afasta diversos riscos, inclusive físicos, e traz garantias de funcionalidade e suporte técnico em caso de problemas. Outra segurança é adquirir o powerbank em lojas consolidadas ou marketplaces confiáveis, que são clientes dos distribuidores oficiais das marcas no Brasil.

De modo geral, destacam-se esses quatro aspectos para fazer uma compra segura de um carregador. Miashiro comenta que é preciso ter alguns cuidados com o equipamento para mantê-lo funcional e protegido, o que colabora para que a duração dele seja superior a dois anos sem prejuízos à capacidade original de carga. “É fundamental não submeter o powerbank a ambientes extremos. Como toda bateria, ele não deve ser exposto à altas temperaturas ou à luz do sol por longos períodos e à umidade. Muito mais que manter a capacidade, esses cuidados evitam riscos de explosão e incêndio”, explica o gerente de produto.

Sobre a ANKER

A Anker, empresa norte-americana fundada em 2011, comercializa linhas de power banks, carregadores, cabos, caixas de som, fones de ouvido e acessórios para smartphones.

Fundação:

• Criada em julho de 2011, na Califórnia, Estados Unidos.

Cobertura global:

• Presente em mais de 100 países e regiões

Presença no Brasil:

• Os produtos da linha de energia da Anker são distribuídos com exclusividade pela Positivo Tecnologia, desde 2018.

Outros diferenciais:

• Mais de 30 milhões de clientes no mundo;

• 41 modelos de acessórios estão disponíveis no mercado brasileiro;

• Líder em vendas de tecnologia de carregamento na Amazon dos Estados Unidos, Japão, Alemanha, Reino Unido, França e Canadá;

• Desenvolvedora da tecnologia PowerIQTM, tecnologia patenteada pela Anker que identifica o dispositivo do usuário e se adapta automaticamente às especificações de cada aparelho, independentemente do sistema operacional e da fabricante, de forma a garantir melhor performance dos produtos com segurança;

• Reconhecida pela premiação IF Design Award 2017, na categoria de produtos.