Claudinei indaga sobre a estrutura da 2ª Ciretran de Rondonópolis ao governo de MT

Claudinei indaga sobre a estrutura da 2ª Ciretran de Rondonópolis ao governo de MT

O deputado continua em busca de soluções para adequação da estrutura do atual prédio ou mudança de local da Ciretran de Rondonópolis

O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) encaminhou requerimento à presidência do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e ao governo de Mato Grosso para obter informações sobre o prédio que está instalada a 2° Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) de Rondonópolis, localizada no bairro Jardim Mato Grosso. O motivo deve-se a estrutura física ser insalubre e inadequada, o que interfere nos trabalhos dos servidores e, consequentemente, durante o atendimento à população do município.

No documento, o parlamentar cita sobre o parecer técnico de n.° 021/2021 que foi elaborado pelos profissionais da Coordenadoria de Obras do Detran que comprova a precariedade do imóvel. Com isso, ele indaga à gestão estadual quais são as medidas tomadas para o início da reforma do imóvel, se há possibilidade de construir uma sede própria e, também, sobre o custo pago no aluguel e a duração do contrato de locação.

Prédio

Em agosto de 2020, o deputado esteve reunido com o diretor Carlos Nazário da 2ª Ciretran para discutir a probabilidade de ocupar o antigo prédio que fica no bairro Colina Verde, onde funcionava a instituição ou solucionar os problemas existentes no atual local. No entanto, este antigo imóvel que possui uma estrutura ampla para atender as necessidades dos 39 servidores, foi cedido pelo governo estadual para ser ocupado pela Secretaria de Meio Ambiente (Sema).

De acordo com Nazário, mesmo com a cessão de uso, ainda o imóvel não foi ocupado. “Estamos atualmente, em uma localidade que tem veículos em alta velocidade, esgoto correndo a céu aberto. A Sema ainda não ocupou o prédio. Continua na mesma situação. Está esse impasse. Estamos em julho, até agora não foi ocupado”, explica o diretor que acrescenta que esse antigo prédio da Ciretran é próprio e avaliada pela prefeitura, com valor de cerca de R$ 1,4 milhões e que o valor comercial é bem maior.

Ele conta que hoje a locação do prédio atual é de quase R$ 18 mil. “O prédio que estamos é locado pelo Estado. Um dos nossos interesses seria o antigo prédio, pois é próprio. O ex-governador Jayme Campos que construiu lá. Suspendeu a reforma devido situações ilícitas que ocorreram na época. É um local privilegiado, precisávamos reformá-lo e sair do aluguel. Ali é uma área privilegiada, facilita o acesso para os veículos e tem como estacionar”, anseia.

Reivindicações – Antes da cessão de uso para a Sema, o parlamentar já apresentou três indicações de n.º 671/2020, n.º 3.380/2020 e n.º 4.791/2019 na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) para que o Detran pudesse fazer a reforma do antigo prédio.

“O atual imóvel tem um espaço insuficiente para a execução dos trabalhos e armazenamento de documentos. “Já apresentamos indicações ao governo de Estado e, agora, queremos respostas sobre a adequação deste ambiente ou, se eles têm expectativa, de construir uma sede própria. São várias caixas de documentos que não cabem mais nas salas e que ficam nos corredores do prédio”, conclui o parlamentar que presenciou as precariedades no atual local que fica a Ciretran.

Informações:
Samantha dos Anjos – Assessoria de Imprensa
(65) 99639 9715

Noticias Relacionadas