Classe política prega união em torno da Santa Casa

População discutiu situação da Santa Casa Foto: Dnei Matos

A audiência pública requerida pelo deputado Delegado Claudinei (PSL) para debater a situação da Santa Casa de Rondonópolis soou como um alerta para a sociedade de Rondonópolis em razão do volume de dívidas do hospital chega à casa dos R$ 24 milhões, grande parte desta dívida contraída em bancos, em razão do não cumprimento de repasses no passado por parte do governo do Estado e ainda pelos preços de tabelas do SUS estarem com valores defasados.

A tônica no encontro foi a palavra “união” em torno da Sant Casa para evitar o fechamento do mais tradicional hospital de Rondonópolis. O deputado federal José Medeiros (Podemos) que participou da reunião esclareceu que vai colocar R$ 10 milhões em emendas para atender a demanda da Santa Casa. “Muitos dizem que é loucura colocar tudo isso de emenda em um só lugar, mas vejo que seria pior fechar a Santa Casa”, disse o  parlamentar.

Medeiros, no entanto, adiantou que a liberação da emenda ainda depende da abertura do orçamento da União.

O prefeito Zé Carlos do Pátio (SD) esclareceu que o município tem mantido os repasses em dia com a unidade hospital e destacou a necessidade de que a Santa Casa atenda também o município em outros setores como as cirurgias eletivas, onde muitas estão sendo feitas na cidade de Poxoréu.

O deputado Thiago Silva (MDB) defendeu o que classifica como gestão compartilhada entre a Santa Casa e os representantes públicos. “Desta forma teremos um acompanhamento mais próximo e condições de ajudar mais”, disse.

Os deputados Thiago Silva e Claudinei ainda lembraram que vão cobrar também do governo do Estado soluções para que o Hospital não feche as portas na cidade e mantenham o serviço em pleno funcionamento.  Os parlamentares devem ainda ter uma audiência com o governador Mauro Mendes e o secretário de Saúde para debater o assunto.