Chances de cura de câncer são maiores em estágio inicial

Se o tratamento é feito no início do câncer, as chances de cura do paciente ultrapassam 90%. A informação é do médico Alexandre Gomes, diretor corporativo de oncologia do Sistema Hapvida que ressalta a importância de se fazer o diagnóstico precoce da doença.

De acordo com o profissional, a maioria dos tipos de câncer pode ser evitada, pois está quase sempre associada a maus hábitos como tabagismo, abuso do álcool, obesidade, vida sedentária e falta de alimentação saudável. “Se você parar de fumar, fazer refeições equilibradas e praticar atividades físicas, já reduz muito o risco de se ter neoplasia, o câncer”, alerta.

Além de melhorar a qualidade de vida, é preciso fazer o diagnóstico precoce. Quem tem histórico de algum tipo de câncer na família, como o de próstata ou de mama deve buscar orientação médica para saber quando é preciso fazer exames periódicos.




Na grande maioria dos casos, os exames para evitar o câncer de próstata, por exemplo, são realizados a partir dos 45 anos. Ele é feito através do toque retal ou do exame PSA que identificam as alterações no tamanho da próstata ou se há aumento da concentração de antígeno prostático específico. A mamografia, para detectar câncer de mama, e a colonoscopia, para alterações nas células do intestino, devem ser feitas periodicamente a partir dos 50 anos.

“Existem outras formas de prevenção que são recomendadas pelo seu médico. Por isso, é sempre bom fazer checkups anuais”, encerrou.

Sobre o Sistema Hapvida

Com mais de 6,7 milhões de clientes, o Sistema Hapvida hoje se posiciona como um dos maiores sistemas de saúde suplementar do Brasil presente em todas as regiões do país, gerando emprego e renda para a sociedade. Fazem parte do Sistema as operadoras do Grupo São Francisco, RN Saúde, Medical, Grupo São José Saúde, além da operadora Hapvida e da healthtech Maida. Atua com mais de 36 mil colaboradores diretos envolvidos na operação, mais de 15 mil médicos e mais de 15 mil dentistas. Os números superlativos mostram o sucesso de uma estratégia baseada na gestão direta da operação e nos constantes investimentos: atualmente são 45 hospitais, 191 clínicas médicas, 46 prontos atendimentos, 175 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial.