Candidatos a conselheiros recebem orientações sobre conduta no dia da eleição

A presidência do Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) reuniu, na tarde desta terça-feira (1º), os 37 candidatos ao cargo de conselheiro tutelar do município de Rondonópolis para repassar as condutas específicas a serem tomadas durante a eleição, no próximo domingo (6).

Durante a reunião realizada no auditório do Paço Municipal, a presidente do Conselho Municipal de Direitos das Crianças e dos Adolescentes, Francyslene Pereira Neves, explicou aos 33 dos concorrentes que estiveram presente, as condutas permitidas e vedadas no pleito eleitoral deste ano. O conteúdo também foi publicado no Diário Oficial de Rondonópolis (DioRondon).

Ao todo, 114 candidatos demonstraram interesse em disputar a eleição unificada dos membros dos Conselhos Tutelares 2020/2023 que definirá 20 candidatos, sendo 10 para vagas suplentes. O município conta com dois Conselhos Tutelares de Rondonópolis, o da área central e o da Vila Operária.

A campanha eleitoral é permitida até o dia 3 de outubro e conta com a participação facultativa de todos os eleitores domiciliados em Rondonópolis. Para votar é necessário estar em dia com suas obrigações eleitorais.

Para concorrer ao cargo de conselheiro, o candidato deve ser maior de 21 anos, ter ensino médio completo, residir no município há pelo menos dois anos, ser eleitor na localidade para a qual concorre e ter a idoneidade moral comprovada. Com remuneração de R$ 3.290,00, os conselheiros tutelares cumprem carga horária de 40 horas semanais e assumem suas funções a partir de janeiro de 2020.