BR-163: Rota do Oeste responde a vídeo sobre duplicação “abacaxi” postado por Medeiros

Foto: Arquivo

À reportagem, a Concessionária Rota do Oeste respondeu as críticas feitas pelo deputado federal José Medeiros (Pode) em um vídeo postado ontem (14) em sua página em uma rede social. O episódio foi noticiado pelo site Primeira Hora (veja abaixo).

O parlamentar, ao passar por um pedágio da empresa na BR-163, citou a obra de duplicação não feita pela empresa detentora na rodovia federal, como previa o contrato firmado há cinco anos – hoje às vias de vencimento-, e chamou a situação de “abacaxi”. Medeiros aproveitou, ainda, para anunciar uma visita do atual presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) no próximo dia 18 de setembro “para andar, ver as condições da rodovia e acelerar o processo”.

O processo ao qual se referiu o deputado seria, segundo sugere, a troca da empresa detentora da BR-163. Medeiros, no vídeo, afirmou ser preciso substituir a Rota do Oeste “por outra que possa fazer a duplicação”. As obras, ainda segundo o deputado, se estenderiam da divisa com Mato Grosso do Sul até o município de Sinop.



Do apelo político, a postagem de Medeiros teve como escopo a empresa, mas mirou também, novamente, as gestões petistas junto ao Governo Federal. A Rota do Oeste, subsidiária da Odebretch, ganhou a concessão da rodovia ainda no governo Dilma Rousseff (PT), alvo preferido do parlamentar mato-grossense desde os tempos de Senado.

Em sua resposta, a concessionária Rota do Oeste afirma que o assunto (da duplicação) ” é de extrema importância para a comunidade e informa que os motivos que levaram ao atraso já foram discutidos em outros momentos”.

Ainda segundo a Rota do Oeste, a empresa “aguarda a avaliação técnica de um Plano de Cura, que dará base para um Termo de Ajustamento de Conduta, que foi protocolado junto à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). O plano passa pela troca do controle acionário da Rota do Oeste, o que propiciaria a retomada célere dos investimentos sem a necessidade de espera por uma nova licitação”.

“É importante lembrar que a Rota do Oeste cumpre todas as outras obrigações contratuais, como a manutenção e conservação da rodovia, atendimento médico, apoio ao usuário, combate a princípio de incêndio em todo o trecho concessionado”, finaliza a nota enviada à reportagem pela concessionária.

Leia mais

“ABACAXI”: Em vídeo, Medeiros cita duplicação nunca feita da BR-163 e anuncia “vistoria” de Bolsonaro