BR-163 em Rondonópolis será interditada neste sábado para nova detonação de rochas

| guiratinga | prefeitura amplia distribuição de água no distrito do alcantilado

O tráfego de veículos entre os km 85 e 90 da BR-163, em Rondonópolis, será totalmente interrompido neste sábado (26), entre o meio-dia e as 16h para a detonação de rochas. O bloqueio, realizado cerca de cinco quilômetros ao sul do terminal de cargas da ALL, é necessário para a continuidade dos trabalhos de duplicação da rodovia e é executada pela Construtora Norberto Odebrecht, parceira da Rota do Oeste na transformação da BR-163.

Esta é a segunda detonação realizada no local que possuía cerca de 5 mil metros cúbicos de rochas que não podiam ser eliminadas com os equipamentos do canteiro de obras. “No dia 12 deste mês realizamos duas detonações que não foram suficientes para eliminar todo o material. A previsão é que os trabalhos realizados neste sábado serão suficientes para remover os 2 mil metros cúbicos restantes”, explica Joel Ventura, gerente de produção da Construtora.

A detonação vai permitir a continuidade da fase de terraplenagem da nova pista. Os trabalhos envolvem o acionamento dos explosivos, retirada de detritos e limpeza da pista. A operação foi autoriza pelo Exército Brasileiro, responsável neste caso, e será conduzido por uma empresa especializada neste tipo de serviço.

Para reforçar a segurança, o local será sinalizado de acordo com as recomendações do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), por meio de placas metálicas instaladas a 3000 metros, 2000 metros, 1000 metros, 500 metros, 300 metros e imediatamente antes do ponto de interrupção. Equipes da área de segurança da construtora também vão acompanhar o andamento dos trabalhos, além de uma ambulância para possíveis emergências.

Uma força-tarefa envolvendo a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Centro de Controle Operacional (CCO) da Rota do Oeste também será realizada para monitorar o tráfego na região, sinalizar o fim de fila e orientar os usuários sobre a interrupção. “Nossa meta é garantir o máximo de conforto aos que passam pelo trecho e restabelecer o fluxo normal de veículos no menor prazo possível após o fim dos trabalhos”, ressalta o gerente de Tráfego da Rota do Oeste, Fernando Milléo.

Duplicação

Com trabalhos intensos entre Rondonópolis e a divisa com o Mato Grosso do Sul, em pouco menos de um ano a Rota do Oeste já chegou à marca de 80 quilômetros de pista duplicada na BR-163. A previsão é que até março de 2016 todos os 120 quilômetros deste segmento sejam concluídos, ultrapassando em mais de 40 km a meta pactuada junto à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Paralelamente, a Construtora Norberto Odebrecht atua na recuperação estrutural do pavimento da pista já existente para garantir a mesma qualidade do novo segmento. Os trabalhos seguem para a fase final e serão entregues em breve.

Sobre a Rota do Oeste

A Rota do Oeste, empresa da Odebrecht Rodovias, é responsável pela duplicação, recuperação, conservação, manutenção e implantação de melhorias da BR-163, bem como a oferta de serviços de atendimento ao usuário, entre os municípios Itiquira (MT) e Sinop (MT), um trecho com extensão de 850,9 quilômetros.

Nos cinco primeiros anos, será realizada a duplicação de um trecho de 453,6 km entre a divisa com Mato Grosso do Sul até Rondonópolis, de Posto Gil a Sinop, além da Rodovia dos Imigrantes. Também faz parte do escopo de trabalho da Concessionária a recuperação e conservação do trecho de 108 quilômetros entre Várzea Grande e Rosário Oeste.