Bolsonaro vem a Mato Grosso no dia 5 de junho para lançar um dos maiores programas de recuperação de bacias e matas ciliares

Na ocasião, Bolsonaro assinará um protocolo de intenções e apoio de cooperação técnica com os estados de Mato Grosso e Goiás

O presidente da República, Jair Bolsonaro, confirmou a vinda ao Estado de Mato Grosso, no próximo dia 5 de junho para o lançamento do projeto “Juntos pelo Araguaia”. O evento acontecerá em Barra do Garças.

Na ocasião, Bolsonaro assinará um protocolo de intenções e apoio de cooperação técnica com os estados de Mato Grosso e Goiás.

A reunião para definição do evento aconteceu na Casa Civil, em Brasília, nesta quarta-feira (29).

Conforme informações do governador Mauro Mendes, o programa que será lançado na próxima semana, no Dia Mundial do Meio Ambiente, será um dos maiores do mundo em recuperação de bacias  bem como de matas ciliares.

Para o ministro de Desenvolvimento Regional, Gustavo Canutto, o programa “é o ponta pé inicial para que a gente possa até o final do mandato ter realmente ações concretas e implementadas para melhorar o Rio Araguaia e toda a riqueza que esse rio traz para a população, não só de Mato Grosso e Goiás, como do Pará”, destacou.

Além disso, O ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Floriano Peixoto, informou que o programa inaugura uma parceria “extraordinária com os governadores de Goiás e Mato Grosso”.

“É muito evidente que essa ação pioneira vai extrapolar os limites do Brasil, pois vamos mostrar que temos um governo que se preocupa com uma causa importantíssima, que é a preservação do meio ambiente. E essa ação vai se expandir ainda para o Brasil todo, de forma que a consciência de conservação de nossas bacias será amplamente difundida. E isso é o que nós queremos: preservar aquilo que nós temos de maior, que é a água”, ressaltou.

Reunião

Participaram da reunião em Brasília, além dos ministros de Desenvolvimento Regional e da Secretaria da Presidência, o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, o ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles, o ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, Santos Cruz, além de técnicos do Governo Federal e do representante do governo de Goiás.

O projeto

Entre as ações previstas pelo projeto estão a reposição florestal e conservação do solo de áreas degradadas em toda a região do rio. De acordo com informações, o grande objetivo é assegurar a disponibilidade de recursos hídricos para as próximas gerações.