Atriz burlesca Larissa Maxine ousa no look para a Parada LGBT: “sem medo”

J. Domingos / M2 Mídia

A avenida Paulista, em São Paulo, está tomada por pessoas de todas as idades neste domingo (3) para a 22ª Parada do Orgulho LGBT. A atriz burlesca Larissa Maxine, que é mestre em arte contemporânea, ousou no look e apareceu apenas com tapa seios para desfilar no trio elétrico dedicado às lésbicas. Com tom feminista, a artista falou dos preconceitos enraizados na sociedade e da necessidade de lutar contra isso.

“A sociedade machista impõe regras. Isso é muito doido. Eu fico chocada como a culpa sempre recai sobre as mulheres. No estupro, por exemplo, para a sociedade, a culpada é a vítima que vestiu aquela roupa curta ou que mostrou demais. Poxa, ninguém pede para ter seu corpo danificado. O burlesco é isso.

É pedir a liberdade do nosso próprio corpo!”, disse. “Sem medo de julgamentos, quero fazer com que as pessoas reflitam sobre os seus preconceitos. Tudo por meio da arte”.

Sem tabus, Larissa revelou que já ficou com mulheres e não teria problemas em repetir o feito. Aliás, ela já foi casada com uma. “As pessoas precisam esquecer essa caixinha de hétero/gay. Não faz o menor sentido! A maioria que está aqui sofre preconceito e, assim, como eu, usa a arte para protestar e pedir respeito à diversidade. Aqui estou em casa e sem medo de ser marginalizada ou até mesmo violentada”.

Recentemente a atriz posou nua para a revista Sexy para discutir a liberdade do próprio corpo. E garantiu que o nu nunca é vulgar, já que a maldade está nos olhos de quem vê. “No burlesco também falamos da não-objetificação. E é essa mensagem que trazemos para a Parada também. Meu corpo, minhas regras. Precisamos viver o nu. Em pleno 2018 tem mais gente preocupada com os meus mamilos do que com a própria vida”.