Argemiro ganha respeito do grupo e vira alternativa de Pátio à sucessão municipal

Argemiro ganha respeito do grupo e vira alternativa de Pátio à sucessão municipal

O presidente da Companhia de Desenvolvimento e Obras de Rondonópolis (Coder), Argemiro Ferreira, pode ser a principal alternativa do prefeito Zé Carlos do Pátio (SD) para a sua sucessão em 2024.

Faltando um pouco mais de três anos para as próximas eleições municipais, Pátio estuda dentro seu grupo, um sucessor para o próximo processo de escolha de prefeito em Rondonópolis. A busca por um nome deve-se principalmente ao fato de que o prefeito está legalmente impedido de disputar mais uma reeleição para o comando do município.

O nome de Argemiro cresceu dentro do grupo, por duas razões, a primeira foi o trabalho realizado por ele dentro da Coder. Ele tirou a empresa de economia mista de uma grande crise econômica que era deficitária e com sérios problemas de gestão em uma organização superavitária e eficiente em menos de dois anos.

No entanto, ele também virou uma espécie de homem de confiança de Pátio e tem atuado em muitos momentos como conselheiro do prefeito.

Argemiro também conquistou a simpatia da base do Pátio, inclusive do grupo dos Kamikazes, que são os chamados apoiadores mais radicais do prefeito.

Além do apoio dos Kamikazes, o presidente da Coder é visto no meio político como um nome que teria apoio de uma parte da direita e da esquerda.

Argemiro chegou a Rondonópolis em 1977 como aluno do curso de formação de oficiais do 18º. GAC e foi capitão do exército brasileiro. 

Na política foi secretário de Trânsito de Pátio, em sua primeira gestão, e também foi secretário de Obras e Trânsito na gestão Percival Muniz. No segundo governo de Pátio, ele foi secretário de Recursos Humanos até assumir a Coder, onde se mantém até hoje.

Argemiro também foi dirigente do PSDB, mas deixou a sigla no ano passado, para apoiar o projeto de Pátio à reeleição.

Noticias Relacionadas