Após entrega de material, reparos na iluminação pública são intensificados em Rondonópolis

Após entrega material, reparos na iluminação pública são intensificados em Rondonópolis

Após a entrega dos materiais elétricos para reparo da iluminação pública licitados pela Prefeitura de Rondonópolis, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura, os trabalhos de recuperação foram iniciados pela Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis (Coder) e estão a todo vapor.

A compra envolveu diversos itens, entre lâmpadas, luminárias, fiação, relés, reatores e bocais. “Após o término de todos os trâmites legais do processo licitatório, o material necessário para a manutenção implantação da iluminação pública foi entregue e estão com a Coder, que já está trabalhando para atender as pendências o mais rápido possível, já que a iluminação tem reflexo importante na segurança e na qualidade de vida da população’, disse a secretária municipal de Infraestrutura, Ingrid Tomazele.

Para atender a demanda, o cronograma de trabalho da Coder é realizado em dois períodos. Durante o dia, equipes do Departamento de Iluminação Pública da Coder atendem os pedidos feitos pela população através do 0800-646-3444, que tem ligação gratuita.
“Um cronograma definido e atenderemos todos os bairros da cidade. Só pedimos um pouco de paciência, mas logo colocaremos o trabalho em dia”, disse o coordenador do Departamento de Iluminação Pública da Coder, Aparecido Alves, o popular “Cidão da Iluminação”.

No período da noite, estão programado para atender os bairros mais críticos. “A gente entra, passa rua por rua fazendo os serviços e só sai do bairro quando conclui os reparos”, explica “Cidão da Iluminação”, contando que esta semana a região da Vila Goulart está recebendo este trabalho noturno. “O próximo bairro a será o Mathias Neves”, comentou.

Fibra ótica

Ele aproveita para chamar atenção das empresas que trabalham com a instalação de cabos de internet de fibra ótica. Segundo ele, elas têm causado aumento da demanda de trabalho para o setor de iluminação pública. “Ao fazer a instalação da nova tecnologia, acabam danificando a iluminação e não avisam, o que acaba gerando transtornos e prejuízos”.