Agentes da Força Nacional encerram atividades de combate às queimadas no Pantanal de MT após 1 mês

Ao todo, foram empregados 1.737 profissionais para o combate ao fogo, sendo 44 da Força Nacional. Os incêndios florestais no estado aumentaram 89% em 2020.

Foto: Sesp-MT/Divulgação

A tropa de agentes da Força Nacional encerraram as atividades de combate aos incêndios florestais no Pantanal mato-grossense e em outras regiões do estado nessa sexta-feira (23). A equipe chegou em Mato Grosso durante o período crítico das queimadas, no dia 23 de setembro, após o governador Mauro Mendes solicitar, da União, incremento de pessoal.

Em 2020, o estado registrou um acréscimo de 56% nos focos de calor no período de janeiro a 19 de outubro, se comparado com o mesmo período de 2019. Neste ano, foram registrados mais de 44 mil focos, enquanto que em 2019 foram 22.336 ocorrências.

Ao todo, foram empregados 1.737 profissionais para o combate ao fogo, sendo 44 da Força Nacional.




O comandante do Corpo de Bombeiros Militar, coronel BM Alessandro Borges Ferreira, disse que a unidade fez um planejamento inicial de como seria a atuação no período de queimadas, contudo, a tropa precisou de reforço frente a situação do estado.

De acordo com a Secretaria Estadual de Segurança Pública, os incêndios florestais aumentaram 89% em 2020, quando foram registradas 3.989 ocorrências. Enquanto que em 2019, no mesmo período de janeiro a 10 de outubro, foram 2.116 casos.

Também no período de janeiro a 10 de outubro de 2020 foi registrado um aumento de 15% nas ocorrências de incêndio em vegetação. Neste ano somaram 3.394 ocorrências contra 2.938, em 2019.

Enfrentamento

O Centro Integrado Multiagências de Coordenação Operacional (Ciman-MT) é a unidade que coordena todas as ações de operação em Mato Grosso. A central de monitoramento fica na sede da Sesp-MT, que conta com membros da Marinha do Brasil, Exército Brasileiro, Força Aérea do Brasil, Força Nacional, Ibama ICMBio, Ciopaer, Prefeitura de Poconé e Sesc Pantanal.

Além do incremento de efetivo, foram empregados cinco aeronaves e dois helicópteros, caminhões Auto Bomba Tanque (ABT), trator, pá carregadeira, dentre outros, para combater as queimadas no Pantanal.