Acusado de estuprar 8 crianças em Cuiabá é preso pela Polícia Civil

Um homem investigado pela autoria de, pelo menos, oito estupros contra crianças a caminho de escolas na Capital, foi preso em ação da Delegacia Especializada de Defesa da Criança e Adolescente (Deddica), da Polícia Judiciária Civil.

A prisão de Cid Mauro da Silva ocorreu em cumprimento a mandado de prisão temporária, na segunda-feira (09), enquanto ele realizava visita a familiares no Pronto Socorro de Cuiabá.

O suspeito foi interrogado na terça-feira (10). Ele confessou a autoria de sete estupros – dos oito a ele atribuídos – e apontou com riqueza de detalhes suas ações criminosas. “As vítimas eram levadas para região da ponte de ferro, onde eram violentadas sexualmente e depois deixadas próximo às suas casas”, conforme consta em relatório policial.

Na representação pela prisão do suspeito, o delegado titular da Deddica, Daniel Lemos Valente, justifica se tratar de um maníaco “que age de maneira cirúrgica, em uma mesma região geográfica (Grande Morada da Serra: bairros Doutor Fábio, Novo Paraíso, região do barreiro branco, próximo ao lixão), que elegia como vítimas crianças dos sete aos 12 anos de idade em situação de vulnerabilidade e desacompanhadas dos responsáveis”.

Em algumas oportunidades o suspeito oferecia para as crianças pequenas quantias em dinheiro ou presentes para que subissem em sua motocicleta, enquanto em outras usava de grave ameaça e até agressão física para que as vítimas seguissem com ele.

O acusado era procurado desde 2014, quando começou a fazer suas vítimas em Cuiabá, prosseguindo nos anos seguintes.

Em razão da idade precoce das vítimas, e a dificuldade delas de apontar detalhes que auxiliassem os trabalhos de investigação, a identificação do suspeito foi dificultada. Um retrato falado do estuprador chegou a ser divulgado pela Polícia Civil (confeccionado pelo investigador Auri) o que auxiliou os trabalhos para futura identificação.

Em 2018, Cid Mauro agiu novamente. Na ocasião, a vítima relatou que ele usava a camisa de uma empresa de turismo que fechou suas portas no ano passado. A equipe de investigadores da Deddica localizou a antiga proprietária que forneceu a lista dos funcionários do estabelecimento, possibilitando a qualificação do estuprador.

Foram localizadas e apreendidas em posse do suspeito a camiseta da empresa de turismo, bem como a motocicleta Titan Preta utilizada por ele para abordar as vítimas.

Cid Mauro foi encaminhado para audiência de custódia, onde a prisão temporária foi convertida em preventiva.

O suspeito possuía outros dois mandados de prisão em aberto na cidade de Campo Grande (MS), os dois por estupro, sendo um deles contra uma vítima criança.

Mais vítimas – Em razão da potencialidade criminosa do investigado, de acordo com o delegado Daniel Lemos Valente, o apelo é para que pais que tiveram filhos vítimas de outros delitos sexuais na região metropolitana, entre em contato com a Polícia Civil da capital.