500 famílias sem terra serão assentadas em Rondonópolis

Com vistas a concretizar os objetivosdo Projeto Casulo do Incra em Rondonópolis, que prevê a reforma agrária descentralizada, com a participação dos diversos entes governamentais, acontece na próxima sexta-feira (21), às 8 horas da manhã, audiência pública no estacionamento da Prefeitura Municipal. A projeção é de que sejam assentadas 500 famílias de sem terra ainda este ano.

Participam do evento o prefeito de Rondonópolis, José Carlos do Pátio e seu secretariado, representantes do Incra regional e nacional, além de famílias do Movimento Sem Terra (MST).

“As várias siglas do MST já pré-vistoriaram as áreas a serem adquiridas pelo Incra no município e comunicaram ao órgão”, explica Cláudio do Povo, assessor de Relações Intersetoriais da Prefeitura.

Ao todo, em Rondonópolis serão cinco áreas disponíveis para essa finalidade. “Na audiência do dia 21 será definida a compra da primeira área para assentar 80 famílias”, esclarece Cláudio.

Considerado um cinturão verde, as áreas do Projeto Casulo têm até dez hectares e destinam-se à agricultura familiar. O assessor destaca a importância de não apenas entregar uma terra para essas famílias morarem, mas também, garantir seu sustento.

Para tanto, ele cita o estímulo a novos mercados institucionais: “É fundamental que esses assentados possam produzir e tenham sua subsistência assegurada. Um exemplo dessa medida é o Programa de Aquisição de Alimentos, do qual Rondonópolis participa, que destina produtos da agricultura familiar a escolas municipais, programas socioeducativos e sistema penitenciário do estado”.