Workshop aborda áreas de influência de cavernas e alternativas para compensação ambiental

Workshop aborda áreas de influência de cavernas e alternativas para compensação ambiental

As palestras serão transmitidas pela internet por meio da plataforma YouTube entre os dias 06 e 10 de dezembro

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), em parceria com a Hidroelétrica Rio Claro Ltda, realiza entre os dias 06 e 10 de dezembro o Workshop “Definição de área de influência de cavidades naturais subterrâneas e alternativas para a compensação espeleológica”.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pela internet com o preenchimento do formulário disponível AQUI. Evento acontece de forma online, transmitido ao vivo pelo YouTube. As instruções de acesso serão fornecidas pela organização próximo ao início do evento, pelo e-mail cadastrado na inscrição.

Os três dias de evento contam com palestras e discussões sobre as diretrizes para a definição da área de influência de cavidades naturais subterrâneas e quais aspectos são importantes e estudos necessários. Outro tema central é o processo de compensação espeleológica dentro do licenciamento ambiental e as alternativas para compensação utilizando a prerrogativa de outras formas de compensação, além da importância da preservação do patrimônio espeleológico brasileiro.

O evento tem o apoio da Pontifícia Universidade Católica (PUC Minas), Instituto de Geociências da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e da Spelayon Consultoria.

Confira a programação completa:

(no fuso horário de Cuiabá)

Dia 06/12 – Abertura

08:00 às 09:00 – Abertura do evento
Participantes: Edson Juliano – Grupo Bom Futuro, Valmi Simão de Lima – SEMA MT, Luiz Eduardo Panisset Travassos – Programa de Pós-Graduação em Geografia – PUC Minas e UFMG e Mariana Barbosa Timo – Spelayon Consultoria.

Palestras de Abertura

09:10 às 09:40 – Importância da Definição da Área de Influência para a preservação do Patrimônio Espeleológico (Henrique Pontes – SBE)
09:40 às 10:00 – Abertura para discussões
10:10 às 10:40 – Definição da Área de Influência de cavernas como ferramenta para minimizar a abrangência de impactos (Rodrigo Ribas – SUPPRI MG)
10:40 às 11:00 – Abertura para discussões
11:10 às 11:40 – Importância da preservação do Patrimônio Espeleológico Brasileiro (Rafael Belestieri – Secretaria de Estado da Cultura do Paraná)
11:40 às 12:00 – Abertura para discussões

Dia 07/12 – Bloco 1

08:00 às 08:30 – Abertura do evento (Mariana Barbosa Timo)
08:40 às 09:20 – Área de Influência da Caverna no Contexto do Hidrossistema Cárstico – Conceitos e Estudos de Caso (Allan Calux – CARSTOGRÁFICA)
09:20 às 09:40 – Abertura para discussões
09:50 às 10:30 – Formas de delimitação da contribuição hídrica no carste não tradicional. (Georgete Dutra – VALE)
10:30 às 10:50 – Abertura para discussões
11:00 às 11:40 – Utilização do SIG para estabelecer a conexão hídrica de sistemas subterrâneos. (Ataliba Coelho)
11:40 às 12:00 – Abertura para discussões

Dia 08/12 – Bloco 1 

08:00 às 08:30 – Abertura do evento (Mariana Barbosa Timo)
08:40 às 09:20 – Monitoramentos Ambientais como ferramentas para garantir a eficácia da área de influência definida (Juliana Timo – SPELAYON CONSULTORIA)
09:20 às 09:40 – Abertura para discussões

Noticias Relacionadas