Wellington garante segurança jurídica ao agro e diz que respeitará produtores

Em encontro com as principais lideranças do agronegócio estadual, Fagundes também garantiu a correta destinação do Fethab

Wellington garante segurança jurídica ao agro e diz que respeitará produtores
O candidato ao Governo do Estado pela coligação ‘A Força da União’, Wellington Fagundes (PR), afirmou a produtores e lideranças rurais que irá garantir segurança jurídica ao agronegócio.
Durante o “Encontro com os Candidatos 2018”, promovido pelas entidades do Fórum Agro MT, em Cuiabá, Wellington frisou ainda que irá cumprir a lei do Fethab e respeitar os produtores.
O Fundo de Transporte e Habitação (Fethab) foi criado há 18 anos para financiar o planejamento, a execução e proporcionar o acompanhamento e a avaliação de obras e serviços de transportes, visando o desenvolvimento da agricultura e pecuária, bem como projetos de habitação.
Porém, os recursos caem na conta única do Estado, sendo empregados em outros tipos de ação.
“Assumo aqui um compromisso de respeitar a principal finalidade do imposto, cujos recursos têm sido essenciais para que muitos municípios promovam manutenções periódicas nas estradas vicinais”.
O candidato destacou ainda que infraestrutura e logística são áreas que concentram boa parte de seu trabalho.
“Tenho uma luta antiga e de muitas conquistas, afinal, nasci e vivo no Estado que é o maior produtor agrícola do país, mas sofre com a carência de modais alternativos para o escoamento da safra. Por isso, entendo a frustração do produtor ao ver o Fethab ser usado para outras finalidades”.
Wellington pontuou ainda que mesmo sendo o setor que move a economia brasileira, o agronegócio lida com muitos entraves, sendo o mais prejudicial a falta de segurança jurídica.
“Vira e mexe, a Lei Kandir vem à mídia com alguém querendo extingui-la. Sempre defendi a Lei por entender que antes de fazer qualquer mudança, precisamos de uma reforma tributária ampla e adequada e isso não se faz em final de governo como querem uns em Brasília”.
Ainda dentro do tema segurança jurídica, Wellington disse que a legislação que trata das concessões – em grande parte voltadas à infraestrutura, logística e mobilidade – deve ser incluída na Constituição Federal como política de Estado e deixar de ser política de governo.
“Enquanto não for política de Estado não teremos condições de atrair grandes investimentos em áreas essenciais para nossa competitividade”.
“Temos um produtor altamente eficiente da porteira para dentro. E, infelizmente, ainda falta atuação do Estado, que se mostra deficiente, burocrático e por vezes, omisso”, frisou o candidato.

HOMENAGEM

No encontro com lideranças do agro, Wellington fez questão de lembrar da atuação parlamentar do ex-senador Jonas Pinheiro, falecido há dez anos, em 2008.
“Médico veterinário como eu, Jonas foi uma grande liderança do agro mato-grossense. Contabilizou inúmeras conquistas ao setor. Tenho orgulho de ter trabalhado ao lado dele”.