Wellington firma compromisso de retomar obras do Hospital Universitário

O candidato ao Governo do Estado, Wellington Fagundes, recebeu documento com demandas da UFMT entregue pela reitora Myriam Serra

Wellington firma compromisso de retomar obras do Hospital Universitário

O candidato ao governo do Estado, Wellington Fagundes (PR), afirmou que, se eleito, vai priorizar a retomada das obras do Hospital Universitário, paralisadas há quatro anos na atual gestão do governador Pedro Taques (PSDB).

O compromisso foi feito durante reunião com a reitora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), professora Myriam Serra, nesta quinta-feira (4), em que recebeu carta-compromisso com várias demandas da instituição de ensino.

“Recebemos a carta-compromisso com as demandas da UFMT e uma delas é para a manutenção do convênio para a construção do Hospital Universitário. É uma obra muito importante, o recurso está na conta do Estado há quatro anos e o atual governo não conseguiu nem licitar.”

“Firmo o compromisso com a universidade de fazer com que esse recurso seja aplicado o mais rápido possível, pois a população está sofrendo e precisa de saúde de qualidade”, afirmou Wellington Fagundes.

O hospital, localizado na saída para Santo Antônio do Leverger, tem previsão de ser uma “Cidade da Saúde”. A manutenção será realizada com recursos do Ministério da Educação (MEC).

A UFMT também entregou a carta aos demais candidatos ao governo. “Entendemos que é o papel da UFMT, apresentar as demandas aos candidatos no sentido de fortalecer e ampliar as parcerias entre o Estado e a universidade”.

“Foi uma agenda positiva para a instituição e para a população. A principal reivindicação gira em torno da obra paralisada do Hospital Universitário”, comentou a reitora Myrian Serra.

A coligação de oposição ao atual governo, ‘A Força da União’, é composta por dez partidos (PR, PMN, PROS, PC do B, PODEMOS, PP, PT, PV, PRB e PTB) e tem Sirlei Theis como candidata à vice-governadora, além de Adilton Sachetti e Maria Lúcia Cavalli como candidatos ao Senado Federal.