Wanderlei Silva ataca UFC: “lutas compradas”



Inimigo declarado de Dana White, Wanderlei Silva voltou a atacar o UFC nas redes sociais e acusou o evento de promover lutas armadas.

De quebra, o lutador afirmou que tem como provar sua acusação e que deve revelar uma “bomba” em breve.

"Eles não têm respeito por ninguém, eu já deixei bem claro pra que não luto nunca mais pra esse evento. Lutas compradas, e posso provar isso! Ainda não soltei a bomba, não falei tudo que sei”, disse o atleta, que ainda chamou o evento de ‘UFCirco’.

Wand saiu em defesa do ‘cutman’ (responsável por tratar dos ferimentos dos lutadores) Jacob Durant, demitido do UFC por não estar de acordo com o novo contrato entre o Ultimate e a Reebok.

“Ou você faz o que eles mandam, ou é demitido. Não desisto enquanto não liberarem os atletas, esse promotor está acabando com nosso esporte, tem lutador voltando a trabalhar pra sustentar a família, pois não consegue viver somente do esporte porque é muito mal pago. Estamos nos organizando e logo tenho novidades”, disse Wand, que ainda tem contrato vigente com a organização.

A guerra de declarações entre o lutador e o UFC começou no ano passado, quando ele foi punido pela Comissão Atlética de Nevada por supostamente fugir de um exame antidoping em sua academia.