Volkswagen do Brasil entra na Justiça contra multa no caso do diesel

ford focus rs é eleito carro do ano 2017 e conquista prêmio de melhor motor nos eua



A Volkswagen do Brasil entrou na Justiça contra um processo administrativo aberto pelo Procon-SP que pode resultar em multa de R$ 8,3 milhões para a montadora.
Em novembro passado, o órgão de defesa do consumidor autuou a fabricante por causa de unidades da picape Amarok vendidas no Brasil equipadas com motor TDI.
Ele é um dos tipos dos envolvidos na fraude de testes de emissão de poluentes que afetou 11 milhões de carros a diesel do grupo Volkswagen em todo o mundo.
O processo contra a montadora foi aberto pelo Procon-SP um mês depois de a filial brasileira confirmar que havia 17 mil unidades no Brasil envolvidas no caso, todas da Amarok, e prometer fazer um recall neste ano.
Segundo o Procon-SP, a montadora não respondeu ao direito de defesa que é de praxe no processo administrativo, mas entrou diretamente na Justiça contra a medida. Desta forma, ainda de acordo com o órgão, paralisou o processo.
Além do Procon-SP, a Volkswagen também foi multada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) em R$ 50 milhões, pelo mesmo motivo, também em novembro último.
Procurada pelo G1, a montadora não comentou o assunto.
Acordo nos EUA
Na última terça-feira (29), a montadora anunciou um acordo de US$ 15 bilhões na Justiça dos Estados Unidos para por fim a ações movidas por donos de carros afetados.
O montante inclui até US$ 10 bilhões para recomprar pelo menos 85% dos 475 mil veículos vendidos nos EUA e envolvidos na fraude. Além disso, os proprietários desses carros receberão pelo menos US$ 5.100 (R$ 17,3 mil) como compensação.