Vereadores mirins começam a demandar os projetos

Vereadores mirins começam a demandar os projetos

O presidente e Vereador Mirim Félix Guilherme Batista da Silva Costa e mais cinco vereadores mirins, reuniram com o diretor da Escola do Legislativo César Augusto, e o Vice-Presidente da Comissão de Educação da Câmara Municipal de Rondonópolis, o vereador Professor Sidnei Fernandes, para discutirem algumas demandas em relação ao trabalho que os mesmos querem desenvolver neste ano, como a visitação às escolas que não tem um representante mirim.

“Nesta legislatura nós precisamos trabalhar em união. Será muito importante para a comunidade, e fazendo essas visitas às escolas poderemos fazer a junção das escolas para o trabalho em conjunto com a Câmara”, falou Félix Guilherme Batista da Silva Costa.

Na ocasião, o presidente mirim pediu que a Escola do Legislativo “Antônio Nestor de Araújo” os acompanhe nessas visitas as escolas, a fim de promover ainda mais o trabalho da instituição, principalmente do projeto Vereador Mirim.

“Esse projeto já foi muito desacreditado pois no ano passado poucas escolas participaram e nesse ano teve um aumento, porém nós da legislatura de 2019 queremos que o projeto avance mais, que no ano que vem, mais alunos possam ter essa oportunidade”, disse o presidente mirim.

Para o vice-presidente da Comissão de Educação Professor Sidnei Fernandes, a atitude como legislador mirim tem mudado, que estão criando mais iniciativas, procurando mais projetos, indicações, e também estar junto com a comunidade.

“A gente vê essa juventude já se preocupando com a comunidade, com a cidade e  principalmente com a escola que é importantíssima na vida das pessoas, eles começam a exercer o cargo como vereador mirim, como um vereador da casa mesmo, e é um prazer tê-los dentro do meu gabinete, dentro do legislativo”, afirmou Professor Sidnei Fernandes.

Os vereadores mirins também participaram na semana passada de um curso de Técnica Legislativa, que foi oferecido pela Escola do Legislativo, onde aprenderam as diretrizes básicas sobre a atuação do legislativo, o papel do vereador e dos órgãos competentes no envio de proposições.

“A intenção é que eles tenham essas noções para conseguirem elaborar sozinhos, mas  deixando claro que o papel do padrinho que é o vereador que vai acompanhar é relevante para que ele participe dessa correção e desse acompanhamento pedagógico, assim a criança vai conseguir absorver qual é o papel do vereador, como ele se comporta, e como vai conseguir atingir a função social do cargo que ele ocupa”, informou a Coordenadora Administrativa Financeira Juliana Cesáreo Braga da Silva.