Um mês após ser baleado, Mingau continua na UTI e respira com ajuda de aparelhos

Picture of R7

R7

Foto: Instagram/Mingaultraje

Um mês após ser baleado, Mingau continua na UTI e respira com ajuda de aparelhos

O baixista do Ultraje a Rigor está sem sedação e o quadro clínico é considerado estável

Compartilhe:

Conhecido como Mingau, o baixista do Ultraje a Rigor segue internado na UTI de um hospital particular de São Paulo um mês após ser baleado. Na madrugada de 2 de agosto, o músico levou um tiro na cabeça em Paraty, litoral do Rio de Janeiro. Trinta dias depois, o artista ainda respira com ajuda de aparelhos, mas o quadro é considerado estável.

Mingau não está mais sedado, mas o baixista ainda não apresenta “interação consciente com o ambiente”. No momento, a ventilação mecânica é feita com um dispositivo que imita a respiração natural do paciente.

“O Hospital São Luiz do Itaim, da Rede D’Or, informa que o paciente Rinaldo Amaral (Mingau) segue internado em Unidade de Terapia Intensiva. O paciente está sem sedação. Para auxílio na ventilação respiratória, foi iniciado revezamento de uso de cateter de alto fluxo acoplado a traqueostomia e bipap (compressor que funciona “imitando” a respiração padrão do paciente). O paciente vem recebendo suporte fisioterapêutico e o quadro clínico é considerado estável”, diz o boletim médico.

Na última semana, Isabella Aglio, filha do músico, se manifestou nas redes sociais, disse que “o pior já passou”, mas ressaltou que recuperação é lenta.

“Ele está bem, cada dia se superando, graças a Deus e a sua força. Apresenta melhoras e está melhor do que poderíamos imaginar, mas temos que ter em mente que é um trauma grande, recente e neurológico. Então a palavra é paciência. Estou tendo que aprender isso na marra. O processo é lento mesmo, então não esperem super novidades a todo tempo”, postou Isabella.

Deixe um comentário

+ Acessados

Veja Também