Treinamento garante capacitação de profissionais para atuação em centros de Equoterapia

Senar-MT
Aprimorar as habilidades com o cavalo e as técnicas para melhor atender os praticantes. Este é o objetivo de Antônio Carlos do Nascimento Lima, representante do Sindicato Rural de Apiacás e do Haras MT. Ele é um dos participantes do 1º Curso Básico de Equoterapia realizado esta semana na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).  “A gente já vem atuando na área, viemos para aperfeiçoar os conhecimentos e, consequentemente, melhorar o trabalho oferecido”.
Além de Lima, outros 19 representantes de entidades que, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT), oferecem equoterapia também participaram deste treinamento. Eles vieram dos mais diversos municípios mato-grossenses para 40 horas de treinamento. O conteúdo, além de extenso, misturou teoria e prática.
Ofertado pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) em parceria com a Associação Nacional de Equoterapia (ANDE), o 1º Curso Básico de Equoterapia teve o objetivo de capacitar profissionais com nível superior completo, em especial nas áreas de saúde e educação, com a pretensão de integrar uma equipe interdisciplinar de um Centro de Equoterapia.
Para Hâmara Elizabeth Sarmento, equoterapeuta há 12 anos, sendo dois deles dedicados ao projeto Sela do Saber, do Sindicato Rural de Primavera do Leste, o curso serviu para aprimorar os conhecimentos adquiridos ao longo dos anos “Foi importante porque eu pude agregar novos conhecimentos, valores e expectativas em relação aos praticantes que atendemos em nosso projeto”.
Hâmara enfatiza ainda, a importância do profissional de equoterapia se manter constantemente atualizado. “O cavalo é um ser vivo, o animal, assim como a tecnologia também evolui. E conhecimento é tudo na vida. Neste treinamento tive acesso a novas atividades, estratégias e, consequentemente, assim que aplicarmos tudo o que aprendemos vamos ter novos resultados”.
Já para a representante do Rancho do Tonhão, de Juína, Juliana Maria Dias, o que mais chamou a atenção foi a parte técnica. “Principalmente, as que utilizamos em cima do cavalo”. Ela conta ainda que, a parceria entre a entidade que representa e o Senar-MT tem pouco mais de oito meses e já atende cerca de 30 pessoas. “O aprendizado neste curso foi fantástico”.
Assim como para a maioria, para Sinara Silva Correa representante da Equoterapia Semeando o Bem, de Paranatinga, o treinamento trouxe muitas novidades. “Volto com diversas boas ideias para melhorar cada vez mais as técnicas e, com isso, dar mais qualidade ao atendimento para nossos praticantes”.
Em Cuiabá, um dos parceiros do Senar-MT, neste projeto de Equoterapia é o Haras Twin Brothers. Hadriely Menezes Resende, representante do Haras conta que em 2019 estão atendendo cerca de 220 pessoas. Ela ressalta a importância desses atendimentos, principalmente para as crianças. “Trabalhamos especificamente o desenvolvimento do participante. Principalmente na fase inicial, que o período onde acontece  um desenvolvimento maior, é onde conseguimos melhores resultados e, este treinamento trouxe informações e muitas novidades”.
EQUOTERAPIA – A equoterapia é indicada para pessoas com disfunção motora, cognitiva, sensorial e /ou psicológica, não como terapia substitutiva, mas sim como um recurso que tem o objetivo de potencializar o processo de reabilitação e habilitação.
PARCERIA – No Senar-MT, o programa de Equoterapia tem como objetivo apoiar financeiramente, instituições consolidadas que executam atendimentos gratuitos para a população carente. A instituição contribui financeiramente com o valor total de R$ 36.000, que é dividido em 12 pagamentos, conforme análise da execução mensal do programa.  Além disso, fornece um kit de equoterapia para novos parceiros composto de seis mantas, três selas australiana, seis capacetes hípicos e a capacitação para os parceiros.