Trabalhadores e Coder entram em acordo, serviços de terceirizados são quitados

| guiratinga | prefeitura amplia distribuição de água no distrito do alcantilado

A Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis (Coder) concluiu nesta quinta-feira (08) o pagamento da diferença do adicional por insalubridade referente ao mês de dezembro de 2014. A empresa também fará, já a partir da folha salarial de janeiro, o pagamento retroativo do aumento de um por cento referente ao anuênio e se comprometeu a conceder neste mês a reposição inflacionária que for oferecida aos demais servidores da Prefeitura de Rondonópolis. As medidas foram determinadas pelo prefeito Percival Muniz e comunicadas aos servidores em reunião realizada na manhã desta quinta-feira (08).

Durante a reunião ficou definido também que representantes da empresa, dos funcionários e do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sispmur) iniciarão as discussões visando adequar o Plano de Cargos, Carreiras e Salários e definir um acordo coletivo até a data base da categoria, em maio deste ano.

“O PCCS não é revisado há muito tempo e precisamos corrigir algumas distorções que surgiram ao longo deste período. Temos interesse em organizar tudo dentro da legalidade, de forma transparente e dialogada”, afirmou o diretor administrativo da Coder, Sérgio Luís Teixeira Gomes.

A reunião com os servidores e o Sispmur nesta quinta-feira contou também com a participação dos vereadores Aristóteles Cadidé (PDT), Reginaldo Santos (PPS), Fulô (PMDB) e Jailton do Pesque Pague. No entanto, a direção da empresa destaca que todos os vereadores acompanham a discussão e se prontificaram a dar o apoio necessário à empresa.

Tercerizados

Também nesta semana a Coder cumpriu a promessa de quitar as pendências com os prestadores de serviços até o mês de dezembro. O pagamento refere-se a locação de veículos e máquinas e foi efetuado para todos aqueles que mantém as atividades, reforçando a estrutura para a realização de obras e serviços a cargo da empresa.

“Todos sabem que a Coder enfrenta uma dura crise. Tivemos inclusive uma recomendação do Tribunal de Contas para que a empresa fosse fechada, o que causaria o desemprego de centenas de pais e mães de família”, lembrou o diretor Administrativo.

“Graças a determinação do prefeito Percival Muniz e o apoio de todos os colaboradores,estamos conseguindo superar as adversidades e esperamos que em breve tenhamos uma situação bem melhor”, complementou.

As medidas tomadas nesta semana foram elogiadas por servidores, sindicalistas e prestadores de serviços. Todos se comprometeram em redobrar o empenho visando atender a população e afastaram o risco de novas paralisações na empresa.