Suspeito de matar 3 onças-pintadas se apresenta à polícia em MT; vídeo que mostra animais mortos gerou repercussão

Foto: Reprodução

O suspeito de ter matado três onças-pintadas em uma fazenda no município de Cocalinho, a 765 km a leste de Cuiabá, se apresentou à polícia na quinta-feira (21), acompanhado de advogados. O caso ganhou repercussão e começou a ser investigado depois que um vídeo que mostra os felinos mortos na carroceria de uma caminhonete.

De acordo com a Polícia Civil, que apura o crime ambiental, o homem de 52 anos, cujo nome não foi divulgado, se apresentou na delegacia de Água Boa, a 739 km de Cuiabá. No entanto, durante interrogatório feito pelo delegado Valmon Pereira da Silva, ele se manteve em silêncio.

Como não existe mandado de prisão contra ele, o homem foi liberado.

A investigação será repassada para a Polícia Federal em Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá, por se tratar de investigação de crime ambiental contra animal silvestre em risco de extinção, cuja competência é da competência do órgão federal.

A Polícia Civil informou que dará apoio à Polícia Federal no que for necessário durante a investigação.

Mortas em fazenda

Conforme a Polícia Civil de Cocalinho apurou até agora, o crime ocorreu em uma propriedade rural a aproximadamente 150 km da zona urbana do município.

Nessa fazenda, os policiais encontraram a caminhonete que aparece no vídeo, confirmando se tratar da propriedade onde ocorreu o crime ambiental.

Além do suspeito de matar os animais, que se apresentou, a polícia identificou o proprietário da fazenda.

Vídeo

O vídeo que circula nas redes sociais foi gravado por uma mulher. Ela mostra os animais abatidos e ainda parabeniza o suspeito. O homem afirma que as onças estavam numa árvore e diz que duas delas são filhotes e a outra seria a mãe.

O abate e a caça de onças são crimes ambientais, com pena prevista de seis meses a três anos de prisão e multa.