Sob o lema “No trânsito, o sentido é a vida”, Maio Amarelo estimula responsabilidade ao trafegar em vias públicas

Sob o lema “No trânsito, o sentido é a vida”, Maio Amarelo estimula responsabilidade ao trafegar em vias públicas

Condutores de automóveis, motociclistas, ciclistas, pedestres e passageiros, todos aqueles que transitam pelas ruas da cidade são alvo da campanha que estimula consciência e respeito às regras do trânsito nas vias públicas.

Este ano, o Maio Amarelo adota o tema “No trânsito, o sentido é a vida”, destacando a importância desse bem maior que deve ser preservado quando o objetivo é se chegar ao destino pretendido.

Em Rondonópolis, a Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito (Setrat) em conjunto com o Detran, a Polícia Militar, as autoescolas e o Projeto Samuzinho prepararam uma programação especial para sensibilizar a população sobre a causa.

Durante todo o mês de maio, escolas municipais e estaduais, além de empresas, vão receber palestras que abordam a necessidade de um comportamento adequado e seguro ao volante e também as ações primordiais em casos de emergência.

Ainda estão previstos pitstops a serem realizados no sábado (18), entre a Rua Fernando Corrêa e a Avenida Amazonas, e na semana seguinte, também no sábado (25), entre a Rua Castelo Branco e a Avenida Bandeirantes, sempre a partir das 8 horas.

Muitos acidentes poderiam ser evitados se os motoristas respeitassem o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Nunca se deve misturar álcool e volante, dirigir na contramão ou discutir no trânsito.

O celular é mais um vilão, como enfatiza o secretário de Transporte e Trânsito, Rodrigo Metello: “Não se pode falar ou manipular o celular quando se está dirigindo. E, ainda, é fundamental não ultrapassar o limite de velocidade, estando atento a isso, especialmente, em vias mais longas onde, muitas vezes, as pessoas aceleram mais”.

Outra atitude que causa vários acidentes mesmo com o carro parado é abri-lo inadvertidamente, sem observar se há algum veículo se encaminhando no sentido da via que possa ser interceptado com o movimento de abertura da porta.

Uso de cinto de segurança e crianças em assentos adequados à sua faixa etária devem ser usados sempre. Sinal amarelo indica que é preciso reduzir a velocidade antes que ele fique vermelho. Parar em frente à faixa de pedestres para as pessoas atravessarem também é conduta básica.

Apesar de não estar dentro do carro, o pedestre interage com os veículos e faz parte trânsito, sendo um dos elementos que integram esse fluxo.

Essa interferência também deve ter alguns cuidados, como não atravessar em esquinas de calçadas, onde os carros viram e, ainda, evitar ficar parado em frente a faixa de pedestres conversando, quando não tem intenção de fazer a travessia, confundindo os motoristas.